Fonte: OpenWeather

    Infraestrutura


    Ministro da infraestrutura anuncia licitação para obras na BR-319

    Tarcísio Gomes de Freitas, o ministro da Infraestrutura, junto com o senador Eduardo Braga (MDB/AM), falaram sobre obras no Amazonas

    BR-319, que liga Manaus (AM) a Porto Velho (RO)
    BR-319, que liga Manaus (AM) a Porto Velho (RO) | Foto: Divulgação

    Manaus - Em live com o senador Eduardo Braga (MDB/AM), na manhã desta quarta-feira (24/06), o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, fez três anúncios históricos para a recuperação da BR-319, que liga Manaus (AM) a Porto Velho (RO).

    A publicação do edital para pavimentação do trecho que compreende os quilômetros 198 e 250. E, em 30 de junho, dois avanços decisivos relacionados ao “trecho do meio” (entre os quilômetros 250 e 655):  a publicação do edital de licitação para obras de manutenção  e a entrega do Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-RIMA) para o Ibama autorizar o asfaltamento da extensão. 

    Confira a audiência virtual: https://www.facebook.com/EduardoBraga15/videos/266101747996289

    20 anos -  O edital publicado no Diário Oficial da União encerra um imbróglio de 20 anos, lembrou o ministro. Segundo ele, a obra de recuperação do trecho entre os quilômetros 198 e 250 começou em 2000. “Ela acabou sendo paralisada em virtude dessas discussões sobre licenciamento ambiental”, disse Freitas. “Depois se sentou retomar com o Exército, mas não foi possível, e até foi mudado o escopo do projeto”, acrescentou.

     Com investimento de R$ 220 milhões, a intervenção conta com a anuência do Ibama e da Justiça Federal e contemplará a recuperação das áreas degradadas que estão às margens da rodovia. “Vamos combater processos erosivos e fazer plantios”, observou o ministro.  “Já entraremos este ano fazendo obras como bueiros, pontes e travessias de fauna. Isso vai ser fundamental para minorar a degradação ambiental”, completou Freitas.

    Trecho do meio – O ministro afirmou ao senador que a pasta tem trabalhado com toda a agilidade para conseguir todas as autorizações necessárias à liberação de obras no trecho do meio, considerado o mais problemático de todos, já que é tomado por lama e buracos durante o inverno amazônico.

    Freitas declarou, ainda, que a pasta trabalhou “à exaustão” para que o Ibama libere rapidamente o EIA-RIMA. O documento, cujo processo está paralisado há 11 anos, é essencial para o asfaltamento do trecho do meio. “O acompanhamento deste licenciamento é uma prioridade nacional. Estamos muito otimistas com relação a isso. Em breve, esperamos dar uma boa notícia, que é a pavimentação desse trecho”, disse.

    *Com informações da assessoria 

    Ver mais:

    Eduardo Braga garante que eleição municipal ocorrerá este ano

    Infraestrutura: leilões serão mantidos apesar da pandemia

    Senado aprova novas datas da eleição com possível flexibilização