Com a palavra


'Eu sou diferente de tudo que está sendo apresentado', diz Menezes

O candidato destaca o processo de meritocracia para bonificação de professores da rede municipal, como o 14º e 15º salários

Menezes é um dos candidatos que tem o apoio de Bolsonaro e pretende usar isso a seu favor
Menezes é um dos candidatos que tem o apoio de Bolsonaro e pretende usar isso a seu favor | Foto: Lucas Silva

 Manaus - Com 30 anos de carreira militar, o candidato a prefeito Coronel Menezes (Patriotas) é manauara e promete usar a experiência de seus trabalhos internacionais, na Organização dos Estados Americanos, em Washington, e na Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, para modernizar Manaus. Além disso, o Menezes já foi superintendente da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). 

O candidato tem o apoio público do Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e afirma que usará isso a seu favor para implementar as mudanças propostas, principalmente na infraestrutura de Manaus. Em entrevista à Rede Em Tempo de Comunicação, Menezes destaca a meritocracia na área da educação, através da implantação de escolas cívico-militares e a bonificação de professores que cumprirem metas estabelecidas, e também a capacitação destes. 

EM TEMPO - Quais as suas principais propostas para a segurança pública?

Coronel Menezes - A população não tem a visão fracionada ou segmentada se a segurança pública é de responsabilidade uma parte do estado e outra da prefeitura. A população quer ter o senso de segurança e a participação da prefeitura é muito pouca, com a guarda municipal. O nosso primeiro ato, em ideia geral, é a integração da guarda ao sistema de segurança pública do estado. Para fazer isso, é necessário reestruturar o papel da guarda municipal e é exatamente isso que vamos fazer, capacitar e o treinar os servidores para que possam ser inseridos dentro da política de segurança pública do Estado como um todo.

EM TEMPO - Como o senhor pretende contribuir para o combate ao crime organizado aqui em Manaus?

Coronel Menezes - Primeiramente o combate ao crime organizado é dever de todo cidadão e do Estado. Todos nós temos que combater, então isso começa em um processo de cultura. Na realidade, de uma maneira geral, o cidadão quer ter esse senso de segurança, essa parte do combate ao crime organizado é do Estado, mas o cidadão não está preocupado com isso, ele quer ter a sensação de segurança. Agora nós, na condição de Prefeitura de Manaus, vamos buscar interagir tanto com o Governo Federal, com a Polícia Federal, quanto com o governo do Estado, unindo, fazendo parceria. Porém, a nossa parte nós temos que fazer, que é a reestruturação da Guarda Municipal para inserir esse segmento dentro desse contexto de segurança pública mais amplo.

Menezes é um dos candidatos à Prefeitura de Manaus que pretende integrar a segurança municipal, estadual e federal
Menezes é um dos candidatos à Prefeitura de Manaus que pretende integrar a segurança municipal, estadual e federal | Foto: Lucas Silva

EM TEMPO - No Estado, algumas unidades adotaram a questão do formato cívico-militar, que é um modelo inclusive condenado por alguns educadores. O senhor pretende trazer o modelo para a educação municipal?

Coronel Menezes - Eu respeito os educadores que são contrários a esse formato. Mas, uma coisa nós temos que admitir, todos os maiores índices da educação no nosso país, vêm das escolas militares. É simples. Então, nós temos que respeitar a opinião e ir para os fatos. Na realidade, o que acontece é que o sistema das escolas militares é baseado exatamente na meritocracia e no respeito ao professor e é exatamente o que queremos resgatar, o respeito à família, à pessoa cristã. Eu cheguei aqui porque tive a oportunidade de estudar por sete anos no Colégio Militar. Entrei por concurso público e tudo o que ganhei não precisei de indicação política para absolutamente nada. Tudo o que conquistei, abaixo de Deus, foi com o meu trabalho duro e árduo, baseado no sistema de meritocracia, e queremos implantar isso exatamente para resgatar a nossa essência.

"

Queremos resgatar a meritocracia e o respeito pelo professor através das escolas militares "

Candidato a prefeito Coronel Menezes,, sobre suas proposta para educação

EM TEMPO - Quais as suas propostas para a valorização do professor?

Coronel Menezes - Não é possível dar uma educação de qualidade se não valorizar esse profissional. A primeira coisa que nós temos que fazer, e está no nosso plano de governo, é promover a capacitação contínua dos professores. Temos que continuar, se ele não se capacitar é claro que a educação não melhora e reflete diretamente no aluno. Segundo aspecto mais importante, tudo é bacana, mas tudo se resolve também com dinheiro. Por isso, a classe precisa manter o reajuste e nós vamos garantir sempre acima da inflação. Outra coisa, muito interessante, voltada para o sistema da meritocracia é que vamos colocar o décimo quarto e quinto salário para aqueles professores que atingirem determinadas metas. Com isso, vamos melhorar a qualidade do ensino e valorizar realmente os professores que fazem a diferença.

EM TEMPO - O senhor tem falado em educação e saúde como prioridades de seu governo. Quais as principais propostas que o senhor tem para a saúde?

Coronel Menezes - Para  resolver um grande problema, é preciso colocar um excelente gestor na administração e para isso nós escolhemos o doutor Anoar Samad, que é uma pessoa com experiência. A nossa população está envelhecendo e nós precisamos tratar dos nossos idosos com mais dignidade. Nós vamos focar o nosso programa, em um primeiro item, na construção de um hospital para os idosos. Outro fator importante, que a população tem nos pedido, é um programa Remédio em Casa àquelas pessoas mais carentes, principalmente que estão lá na Zona Norte e Leste de Manaus. Vamos implementar um sistema de delivery para você receber esse medicamento em casa, porém acompanhado por um farmacêutico. 

"

A nossa população está envelhecendo e nós precisamos tratar do nossos idosos com mais dignidade "

Candidato a prefeito Coronel Menezes,, sobre saúde pública

EM TEMPO - Quais as suas propostas para trazer a solução para o trânsito e também na questão da mobilidade urbana?

Coronel Menezes - Para falar de trânsito precisamos entrar com outro modal que é o transporte fluvial, que vai desafogar um pouco da parte terrestre que está no Centro da cidade. Nós temos uma grande oportunidade de regulamentar o transporte fluvial, porque todas as cidades dos países de primeiro mundo, que estão na Europa ou na Ásia, têm esse transporte regulamentado e nós não temos aqui Manaus. Outra coisa que eu quero dizer é que daqui a dois, três anos nós teremos a BR-319 e um grande eixo de entrada de oportunidades, de empresas e negócios, na nossa cidade, será por meio dela. Então, nós temos que colocar naquele porto da Ceasa um terminal fluvial a altura de recebermos pessoas chegando em Manaus via terrestre. Para termos resultados diferentes, temos que fazer coisas diferentes e isso está na mudança de uma pessoa independente como nós, que temos planejamento para realizar e a competência necessária para isso. 

O candidato propõe modernidade na mobilidade urbana, como o BRT
O candidato propõe modernidade na mobilidade urbana, como o BRT | Foto: Lucas Silva

EM TEMPO - Por que você considera que deve ser o prefeito da cidade?

Coronel Menezes - Eu sou diferente de tudo que está sendo apresentado para o eleitor. Manaus vem sendo gerida, administrada, por um grupo político há mais de 40 anos e esse grupo se reveza entre o Congresso, Prefeitura e Governo. Nós precisamos de um gestor competente, honesto, íntegro, mas que tem saúde, disposição e energia para percorrer a cidade. Nós temos a nossa experiência, principalmente internacional, de termos trabalhado em órgãos públicos e organizações internacionais. É essa experiência, essas ideias inovadoras, que nós queremos colocar em prática. Somos totalmente independentes, não nos aliamos a nenhum cacique político, porque queremos ter independência para nomear o nosso secretário. 

Confira a entrevista completa:

| Autor:
 

Leia mais

Segurança pública é principal pauta de candidatos com carreira militar

Candidatos com apoio de igrejas podem ter vantagem no pleito 2020