Reta Final


Em último programa eleitoral, maioria aposta em agradecimentos

As estratégias dos candidatos incluem ainda a reafirmação de propostas e ataque aos adversários

A propaganda televisiva tem o poder de levar as propostas dos candidatos aos eleitores, principalmente durante o período de pandemia
A propaganda televisiva tem o poder de levar as propostas dos candidatos aos eleitores, principalmente durante o período de pandemia | Foto: Creative Commons

 

Manaus - Às vésperas do fim da campanha eleitoral, nove, dos 11 candidatos à Prefeitura de Manaus, que possuem espaço na televisão e no rádio, terão uma última oportunidade para conquistar o eleitorado, durante o horário eleitoral gratuito. Pelo menos três dos postulantes devem usar o espaço para agradecer o apoio recebido da população durante os últimos 45 dias, enquanto os outros se dividem entre reafirmar propostas e atacar os adversários.

O último programa do horário de propaganda eleitoral gratuita dos candidato Romero Reis (Novo), Marcelo Amil (PCdoB) e Capitão Alberto Neto (Republicanos) será em forma de agradecimento pelo apoio recebido durante o período de campanha eleitoral. Alberto Neto afirmou ainda que "o tom não poderia ser outro: gratidão. Fomos recebidos pela população de Manaus com muito carinho e esperança por dias melhores. Manaus vai ser 10 e juntos chegaremos ao segundo turno".

David Almeida (Avante) garantiu que usará o espaço para reforçar o voto de confiança da população para garantir a chegada no segundo turno. "Vamos destacar que eu e o Marcos Rotta temos experiência para levar adiante as ideias e propostas novas que construímos para resolvermos muitos dos velhos problemas que Manaus enfrenta. Mas, a nossa mensagem maior é a de esperança, de mudança, pelo caminho certo e seguro". 

No último programa, Alfredo Nascimento (PL) explicou que irá destacar a importância da política na vida dos cidadãos e buscará conscientizar o eleitor sobre o voto consciente. “Durante toda a campanha eleitoral, eu e a minha vice, Conceição Sampaio apresentamos os compromissos de nosso programa de governo, expusemos projetos e ações que pretendemos implementar para melhorar a qualidade de vida da população de Manaus”, ressaltou.

Já o candidato Coronel Menezes (Patriota) contou que usará o espaço para reafirmar suas propostas, a mesma estratégia seguida durante todo o seu período de campanha.

"Vou manter a linha que adotei durante o horário eleitoral, apresentando propostas nos programas e aproveitando as inserções para mostrar para Manaus um pouco mais dos nossos adversários, desta forma os eleitores podem fazer suas comparações e optar pelo melhor. Minha posição sempre foi combater as mentiras com as verdades e vou manter minha coerência", disse.

José Ricardo (PT) explicou que aproveitará o espaço para relembrar aos eleitores que os candidatos que já tiveram oportunidade de mudar Manaus, não o fizeram quando tiveram a oportunidade.

"Apresentamos uma ideia diferente para governar Manaus, com propostas inovadoras, e mostramos como e com quais recursos vamos viabilizar cada uma. Neste momento, é preciso deixar claro que eu sou oposição a um sistema que está aí no poder há quarenta anos. Espero contribuir para que as eleitoras e eleitores tenham informações que precisam para decidirem os seus votos", destacou. 

O candidato Ricardo Nicolau (PSD) afirmou que continuará com a mesma estratégia da campanha,  apresentando a mensagem de esperança, projetos e propostas para resolver problemas da cidade. "As pessoas querem saber quem já demonstrou que não só propõe mas que realmente faz alguma coisa".

Sem tempo de TV

Os únicos candidatos que não tiveram espaço na televisão e rádio durante o período de campanha são Chico Preto (DC) e Gilberto Vasconcelos (PSTU). Como estratégia de atuação para suprir essa falta, Vasconcelos afirmou que já está intensificando as panfletagens e conversas com os operários e operárias em diversas zonas da cidade. "Vamos intensificar nas mídias sociais, que têm sido a nossa principal ferramenta de propaganda, já que não temos tempo de TV nem de rádio".

Chances de mudança

O cientista político Helso Ribeiro explicou a importância dos postulantes usem esse espaço para conquistar os eleitores, especialmente nos últimos dias de campanha, e não descarta a possibilidade de mudanças no resultado das urnas em relação às últimas pesquisas eleitorais, afinal ainda há uma grande parcela do eleitorado que ainda não têm um candidato em quem votar.

"Aos candidatos em final de campanha é tentar conquistar os indecisos. Ainda que com essas restrições, é necessário tentar. Os indecisos são muitos e também há o grande número de pessoas que não querem ir votar. Cabe aos candidatos tentar dissuadir essas pessoas, para votarem em si. Esse tempo final é o tempo para fazer isso", analisou.

Leia Mais:

Candidatos com maior tempo de TV podem ter vantagem no pleito

Na primeira quinzena, candidatos já gastam R$ 570 mil com campanha

Buscando vantagens, candidatos começam a apresentar propostas na TV