Eleições 2020


Marcelo Amil faz ‘carreata da vitória’ em Manaus

A ex-senadora, Vanessa Grazziotin, e o presidente regional da sigla, Eron Bezerra, também marcaram presença

A carreata aconteceu na manhã deste sábado (14)
A carreata aconteceu na manhã deste sábado (14) | Foto: Nícolas Marreco

Manaus – O candidato do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Marcelo Amil (PCdoB) realizou “carreata da vitória”, neste sábado (14). A comitiva saiu da Ponta Negra direto à Bola do Jorge Teixeira, na zona Leste de Manaus. 

Numa emblemática fila de carros, a marcha ergueu as bandeiras da igualdade social, na afirmativa que se pode fazer pelos ricos, pode-se ainda mais pelos mais humildes.

A carreata seguiu da Ponta Negra para a zona Leste de Manaus
A carreata seguiu da Ponta Negra para a zona Leste de Manaus | Foto: Nícolas Marreco

"A vida inteira eu escutei que quem nascia de um jeito, tinha que morrer do mesmo jeito. Que tínhamos que aceitar as coisas como são. Graças à Deus, tenho o vírus do inconformismo. Graças a ele, encontrei vocês, que saíram de casa, vieram com bandeiras lutar por uma Manaus para todos. Não é justo termos duas Manaus, de um lado tem tudo, mas a periferia é deixada de lado", detalhou Marcelo de cima do trio.

Candidatos a vereador pelo PcdoB também somaram na carreata, como a postulante Lúcia Antony, que já ocupou uma vaga na Câmara Municipal. 

A ex-senadora, Vanessa Grazziotin, e o presidente regional da sigla, Eron Bezerra, também marcaram presença. 

Marcado por uma campanha que fomenta diversidade e inclusão, Marcelo recebeu o apoio da representante da Associação de Afrodescendentes e Indígenas da Amazônia, Profa. Elizoneide, que tenta pela quarta vez o mandato para vereadora.

Para ela, o momento é de abertura para conquista de novos espaços de representatividade. 

"Nós mulheres indígenas, quilombolas, sofremos muito preconceito e barreiras. Para a mulher conquistar um espaço é uma luta, e temos que estar juntas pela igualdade", concluiu.

*Com informações da assessoria

Leia mais:

Forças Armadas atuarão com 28 mil militares nas eleições

Tome cuidado para não cometer nenhum desses crimes durante a votação