Apuração


Polícia Civil instaura 33 inquéritos de crimes eleitorais no Amazonas

Foram formalizados 22 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) e instaurados 33 Inquéritos Policiais (IPs), por crimes eleitorais cometidos em todo o Estado

| Foto: Alailson Santos PC-AM)

Manaus - A Polícia Civil do Amazonas divulgou o balanço das ações realizadas durante o primeiro turno das eleições municipais no Estado, que ocorreram neste domingo. Foram formalizados 22 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) e instaurados 33 Inquéritos Policiais (IPs), por crimes eleitorais cometidos em todo o Estado. 

De acordo com a delegada-geral, Emília Ferraz, a Polícia Civil atuou com um efetivo de mais de 800 servidores e quase 250 viaturas, que trabalharam de forma integrada com outros órgãos que compõem o Sistema de Segurança Pública do Estado.

Segundo a autoridade policial, na véspera da realização do pleito, na noite do último sábado (14), policiais civis participaram da operação “Lei Seca”, que culminou no fechamento de 110 estabelecimentos comerciais da capital por estarem comercializando bebidas alcoólicas.

“Ao longo de todo o domingo, a Delegacia Especializada em Repressão à Crimes Cibernéticos (DERCC) foi utilizada como base de atendimento para procedimentos eleitorais de menor potencial ofensivo. Além disso, os nossos agentes atuaram de forma empenhada em todas os 30 Distritos Integrados de Polícia (DIPs) da capital, das 7h às 17h.

Os DIPs que funcionam como Centrais de Flagrantes (1º, 6º, 14º, e 19° DIPs), e as Delegacias Especializadas em Crimes contra a Mulher (DECCM), em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) e em Apuração de Atos Infracionais (Deaai) mantiveram o funcionamento ao longo de 24h”, disse a delegada. 

Ferraz pontuou que isso demonstra o compromisso da Polícia Civil com a festa da democracia, na qual milhares de amazonenses puderam ir às urnas com tranquilidade e segurança.

Conforme o delegado Alessandro Albino, diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), foram registrados nas delegacias de Manaus 4 TCOs por crimes de “boca de urna”, compra de votos e venda de bebida alcóolica.

“As ações da Polícia Civil na capital transcorreram dentro do que havíamos planejado, garantindo a normalidade dos eleitores que compareceram aos colégios eleitorais para exercerem a sua cidadania. Tivemos apenas ocorrências corriqueiras e conseguimos, junto ao TRE-AM, resolver todos esses casos”, informou o diretor do DPM.

O diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), delegado Bruno Fraga, também destacou o trabalho realizado pela instituição.

“Adotamos todos os procedimentos cabíveis dos delitos que couberam à atuação da nossa instituição. Os individuo flagrados cometendo crimes eleitorais foram conduzidos às respectivas delegacias e foram realizados todos os trâmites legais”, disse Fraga.

Leia mais:

Conheça os 61 prefeitos eleitos no interior do Amazonas

Com 25 vereadores novatos, CMM tem mais de 60% de renovação

PSC tem quatro vereadores eleitos em Manaus