Fonte: OpenWeather

    Agropecuária


    Ministro Onyx Lorenzoni virá a Manaus para evento com Wilson Lima

    A visita será o ultimo evento oficial da agenda do Governo do Amazonas de 2020

    Ministro durante visita, em setembro, no repasse de recursos para Amazonas
    Ministro durante visita, em setembro, no repasse de recursos para Amazonas | Foto: Arthur Castro/Secom

    Manaus - Durante uma coletiva de imprensa na última sexta-feira (11), o governador Wilson Lima (PSC) anunciou que o ministro da Cidadania do Brasil, Onyx Lorenzoni, virá a Manaus para participar de um evento do setor agropecuário no Amazonas em dezembro, ainda sem data definida

    A visita será o ultimo evento oficial da agenda do Governo do Amazonas de 2020. Na coletiva, Wilson Lima realizou a assinatura da lei de incentivo à aquicultura, que disciplina a atividade no estado, visando a normatização da atividade, bem como os aspectos ambientais e peculiaridades da região.

    ''Devemos encerrar nossa agenda com o lançamento do Agro Amazonas, e com entregas do PAA. E, inclusive, contará com a presença de Onyx Lorenzoni, que ficou muito satisfeito e muito animado com os resultados que foram apresentados pelo Amazonas, na agricultura familiar'', afirmou Wilson Lima

    Continuidade

    O governador Wilson Lima e o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, iniciaram, em setembro, o termo de repasse de recursos do Governo Federal para a execução do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) 2020/2021 no Amazonas, que beneficia pessoas em situação de vulnerabilidade e insegurança alimentar. 

    Na ocasião, o ministro Onyx anunciou que, além dos R$ 8,4 milhões já disponibilizados para o programa no estado, o Ministério da Cidadania destinará ao Amazonas um valor extra de R$ 4,9 milhões, como parte dos esforços para combater a pandemia, e que devem ser entregues durante a visita nesta segunda.

    Com isso, o PAA executado pelo governo estadual contará com recursos totais de R$ 13,3 milhões, o maior orçamento da região Norte. Wilson Lima destacou que a manutenção das atividades do setor primário durante a pandemia foi fundamental para garantir a segurança alimentar dos amazonenses.

    ''Acredito muito na agricultura e todas as áreas ligadas a esse setor. Foi algo que nos deu muito retorno na pandemia. O agro não pode parar, precisamos de comida na mesa, e estamos caminhando para tornar o Amazonas autossuficiente para aquilo que temos vocação'', ressaltou o governador.

    Segurança alimentar 

    O PAA garante a compra de produtos dos agricultores familiares e a segurança alimentar e nutricional das pessoas em vulnerabilidade social, pois os alimentos são adquiridos nos municípios e doados simultaneamente a entidades filantrópicas credenciadas.

    Na edição 2020/2021, no Amazonas, os alimentos serão adquiridos, inicialmente, junto a 1.295 agricultores familiares rurais e repassados a 112 entidades da rede socioassistencial na capital e no interior, como os Centros de Referência de Assistência Social (Cras), além de entidades cadastradas nos municípios, como Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes), hospitais, Casas de Saúde Indígenas, entre outras.

    Leia mais:

    Governo do Amazonas nomeia mais 20 aprovados no concurso da Adaf

    Decisão judicial obriga Adaf a nomear 73 concursados no Amazonas

    Adaf inicia segunda etapa da vacinação contra febre aftosa no AM