Fonte: OpenWeather

    Comissão Parlamenta de Inquérito


    “Vamos fazer um trabalho transparente”, afirma Omar sobre CPI da Covid

    O senador do Amazonas foi eleito presidente da CPI nesta terça-feira

     

    O parlamentar defendeu que a CPI investigue fatos
    O parlamentar defendeu que a CPI investigue fatos | Foto: Divulgação

    MANAUS - Eleito presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, instalada no fim da manhã desta terça-feira (27), o senador Omar Aziz (PSD) afirmou que a comissão fará um trabalho técnico e transparente. O parlamentar defendeu que a CPI investigue fatos e apresente políticas de Estado para o enfrentamento de pandemias.

    De acordo com Omar Aziz, após quase mais de 400 mil mortes causadas pela Covid-19 em todo o país, é necessário que se faça justiça a todas as famílias que perderam parentes para a doença. 

    "Esta CPI, diferente das outras, está na casa das pessoas. Todos perdemos um familiar, um amigo ou um conhecido. Vamos fazer um trabalho técnico e transparente. O debate será proveitoso e esta CPI irá levar uma esperança maior na aquisição de vacinas e tecnologia.

     

    Aziz também destacou que as centenas de milhares de vidas perdidas para a doença não serão utilizadas politicamente.

    "Não vamos discutir questões políticas em cima de 400 mil mortes. Vamos mostrar os caminhos que o Brasil deve seguir”, assegurou Omar.

     

    Inicio dos trabalhos da CPI

    O Senado instalou, nesta terça, a CPI da Covid, que deverá investigar as ações e eventuais omissões do Governo Federal durante a pandemia no Brasil. Eleito presidente da comissão, Aziz indicou o senador Renan Calheiros (MDB-AL)  para ser o relator da CPI.

    Já o vice-presidente será Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Ao todo, 11 senadores serão membros titulares da comissão.

    *Com informações da assessoria.

    Leia mais

    Pacheco apresenta a ministro da Saúde projetos para vacinação

    'Total confiança na Justiça', diz Wilson Lima sobre denúncia na PGR

    Comissão da Covid debaterá dificuldades de estados e municípios