Fonte: OpenWeather

    Eleições


    Rixa no PT Amazonas: Sinésio rebate candidatura de Zé Ricardo

    O presidente do diretório regional do PT afirmou que ainda não existe unanimidade sobre o nome que representará o partido nas eleições para governador do Amazonas em 2022.

     

     

    Os entraves entre os dois parlamentares existem desde o último pleito municipal no ano passado, quando Sinésio Campos era candidato prévio ao cargo de prefeito.
    Os entraves entre os dois parlamentares existem desde o último pleito municipal no ano passado, quando Sinésio Campos era candidato prévio ao cargo de prefeito. | Foto: Divulgação

    Manaus (AM) - Após declarar publicamente sua intenção de concorrer ao cargo de governador do Estado para as eleições de 2022 durante entrevista ao Portal A Crítica, na última semana, o deputado federal José Ricardo (PT) levantou divergências nos bastidores do Partido dos Trabalhadores em âmbito estadual. Isso porque, nesta segunda-feira (16), a presidência regional da sigla, por meio do deputado estadual Sinésio Campos (PT), afirmou que nada está decidido sobre a escolha do candidato ao próximo pleito. 

    "

    Vamos esperar o momento certo e hora certa para fazer quaisquer definições. Todo mundo quer ser Papa, mas a fumaça branca só sai para um. Não faço pirotecnia. Eu, por exemplo, quando me posicionar para ser candidato a outro posto, será oficialmente. Não sou candidato a nenhum cargo que não seja o meu no momento "

    , disse, em entrevista exclusiva ao EM TEMPO.

     

    Em 2020, Zé Ricardo ficou em terceiro lugar das eleições para prefeito, com 139.846 votos. Três anos antes, em 2017, o parlamentar chegou a disputar pleito suplementar para governador do Estado, mas terminou em quarto lugar, recebendo 181 mil votos. O deputado federal, por sua vez, comenta sua vontade de candidatar-se mais uma vez ao posto. 

    "O meu nome, inclusive em vários ambientes fora do partido, é cobrado para eu ser candidato. Também pelo fato de que já fui candidato a prefeito e governador em outras oportunidades. Nós sabemos a importância de ter um candidato que possa debater propostas à nível de governo estadual. Há um projeto nacional do partido para presidência da república e também queremos ampliar a quantidade de parlamentares nas casas legislativas. Portanto, vamos esperar definições do diretório nacional, mas vou defender candidatura própria", explicou o deputado federal mais votado de 2018, com 197.270 mil votos. 

    Desentendimentos

    Os entraves entre os dois parlamentares existem há alguns anos, mas ganharam intensidade desde o último pleito municipal no ano passado, quando Sinésio Campos era candidato prévio ao cargo de prefeito. No entanto, devido à ordem do diretório nacional, o concorrente oficial pelo partido foi Zé Ricardo. Para Sinésio, o PT precisa posicionar-se rapidamente também para haver uma defesa unida em relação à candidatura nacional do ex-presidente Lula. 

    "

    Quando disputei nas prévias da prefeitura de Manaus, cheguei a ganhar, mas a direção escolheu seguir por outro caminho. O PT, caso tenha um candidato definido, tem que se posicionar logo. A prioridade é a campanha para presidência do nosso candidato, o Lula. Estamos trabalhando focados nesse objetivo, de construir um palanque forte e unido para essa candidatura "

    , completou.

     

    Ainda de acordo com fontes ligadas à assessoria da sigla no Amazonas, a confirmação de possíveis candidatos ao governo do Estado ocorrerá apenas após o resultado da Reforma Eleitoral, que tramita no Congresso Nacional. 

    "O Zé Ricardo sempre se coloca como uma opção, sendo sempre bem aceito pela sociedade. O Sinésio também é forte candidato em vários âmbitos, incluindo vice-governador, ou até mesmo como um segundo deputado federal. Isso tudo será analisado com a nova reforma eleitoral. Honestamente, não há clima político para o PT lançar um nome majoritário agora, principalmente pelas incertezas das questões de alianças nacionais", disse Elton Aleme, que faz parte da composição do diretório. 

    Análise do cenário

      A situação de ambos candidatos no mesmo partido é analisada pelo cientista político Helso Ribeiro. Segundo ele, a disputa de influência nos partidos políticos brasileiros é amplamente vista no território nacional, e as divergências neste caso específico são de grandes proporções.  

    "É claro que não afirmam isso publicamente, mas nós sabemos haver uma divergência muito grande entre o grupo do deputado José Ricardo e do deputado Sinésio, ainda que os dois sejam do mesmo partido. Acredito que os dois serão candidatos no cargo que já estão. São questões que necessitam ser resolvidas dentro de cada partido, eu diria que muita coisa vai acontecer até a definição dos nomes", disse. 

    Leia mais: 

    Eduardo Braga afirma que indicação para o Ministério é especulação

    Belarmino Lins pede para DPE apurar constante falta de energia em Apuí

    Fux participa de evento em Manaus e proíbe participação da imprensa


    Comentários