Fonte: OpenWeather

    Assistência Social


    Centro Estadual de Convivência do Idoso comemora 13 anos de serviços

    O Ceci também atua no atendimento à população em parceria com a Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar), Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) e outras instituições

     

     

     No Ceci Aparecida são oferecidos atividades e cursos de dança, teatro e canto coral, além de serviços de promoção e proteção social
    No Ceci Aparecida são oferecidos atividades e cursos de dança, teatro e canto coral, além de serviços de promoção e proteção social | Foto: Divulgação

    Manaus (AM) - Neste domingo (29), o Centro Estadual de Convivência do Idoso (Ceci), no bairro de Aparecida, completa 13 anos de história e relevantes serviços prestados à população. Coordenado pelo  Governo do Amazonas,  por meio da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), esse equipamento público é desde 2008 referência no atendimento às pessoas idosas, com a promoção de atividades que promovam melhorias na qualidade de vida desse público.

    Para celebrar a data, o Ceci realizou, nesta sexta-feira (27) uma solenidade com servidores e autoridades. Por conta da pandemia de Covid-19, o evento não foi aberto ao público. A programação teve apresentação de violão e música, com a participação de professores da unidade.

      “Meu reconhecimento a todos os servidores e todas as servidores do Centro de Convivência do Idoso, que, durante o período mais crítico da pandemia, teve papel importante ao servir como ponto de entrega de refeições para as pessoas em situação de rua”, comentou a secretária Alessandra Campêlo, titular da Seas.  

     No Ceci Aparecida são oferecidos atividades e cursos de dança, teatro e canto coral, além de serviços de promoção e proteção social com o objetivo de prevenir situações de vulnerabilidade e riscos, por meio de atividades de convivência em grupos para fortalecimento de vínculos familiares e comunitários.

    Também são realizados atendimentos individualizados, coletivos e encaminhamento do público usuário à rede socioassistencial, quando necessário. Para a coordenadora do projeto Rede de Proteção da Seas, Ítala Rodrigues, em pouco mais de uma década, o espaço se tornou essencial para a comunidade.

    “Além de promover a saúde, o Ceci Aparecida é importante para a assistência social. Oferecemos muito além do serviço de convivência e fortalecimento de vínculos; fazemos uma escuta qualificada e aplicamos a política de assistência social, dando autonomia e tornando os idosos que utilizam o espaço mais ativos”, disse a coordenadora.

     Referência 

    Uma das parceiras das Seas nos Centros Estaduais de Convivência da Família (CECFs) e no Ceci Aparecida, a Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade (FUnATI) atua como um centro de referência de ensino, pesquisa, extensão e assistência à saúde voltada para questões inerentes ao envelhecimento. A instituição oferece cursos e oficinas livres para pessoas a partir de 50 anos, capacita profissionais na área de Gerontologia e promove assistência à saúde por meio de sua policlínica.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    "Medida descabida", diz Queiroga sobre passaporte sanitário

    Moraes afasta delegado que investigava interferência de Bolsonaro

    Consumo de bebida alcoólica pode ser proibido em ônibus de Manaus

    Comentários