Fonte: OpenWeather

    7 de setembro


    "Será liberado", diz Romero Reis sobre ato bolsonarista na Ponta Negra

    Mesmo sem autorização oficial, o empresário alega ter "bençãos" do presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) para as manifestações do dia 7 de setembro

     

     

     

    Encabeçado pelo empresário Romero Reis, o evento marcado para iniciar às 15h conta com grande adesão nas redes sociais.
    Encabeçado pelo empresário Romero Reis, o evento marcado para iniciar às 15h conta com grande adesão nas redes sociais. | Foto: Divulgação

     Manaus (AM) - Após apuração exclusiva do EM TEMPO sobre os impasses envolvendo a liberação de manifestações em favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no bairro Ponta Negra, zona Oeste de Manaus, o organizador do evento e empresário Romero Reis informou que a confirmação deve ser divulgada nesta sexta-feira (3) pelo Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), que ainda não autorizou o uso do espaço para utilização no dia 7 de setembro.

     
    "

    A resposta do Implurb será dada na sexta-feira. No mesmo dia nós vamos estar soltando os materiais de divulgação que a imprensa e os manifestantes precisam. Está sendo analisado realmente ainda, mas até essa data nós esperamos sanar essas análises, tanto do relatório do Implurb, quanto do IMMU "

    , disse a assessoria.

    Além do Implurb, o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), declarou à reportagem, nesta terça-feira (31), que não recebeu nenhuma categoria de requerimento a respeito da manifestação na Ponta Negra. No entanto, a assessoria de Romero Reis mantém-se irredutível quanto ao local do evento, alegando ter "bençãos" do presidente do Implurb.

    "Acabei de falar com o presidente do Implurb e ainda hoje será expedida a nossa autorização para o evento na Ponta Negra. De uma forma muito ordeira e, logicamente, respeitando as medidas sanitárias contra a Covid-19", disse o ex-candidato à prefeitura de Manaus, no dia 24 de agosto. 

    A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) foi procurada pela reportagem para esclarecer questionamentos sobre o ato, em caso dos manifestantes estarem presentes no local mesmo sem liberação dos órgãos competentes, mas até o fechamento desta matéria não houve retorno. 

    As polícias militar e civil do Amazonas também foram procuradas, mas assim como a SSP-AM, não houve resposta em tempo hábil. O Implurb, procurado mais uma vez sobre a questão, manteve o posicionamento de que as solicitações referentes ao ato na Ponta Negra "estão sob análise". 

    Impasse longo 

     
    Direita irá se dividir em atos no 7 de setembro e manifestação na Ponta Negra ainda está "sob análise"
    Direita irá se dividir em atos no 7 de setembro e manifestação na Ponta Negra ainda está "sob análise" | Foto: Divulgação


    Nesta terça-feira (31), o EM TEMPO apurou que, apesar da confirmação dos organizadores do evento no bairro nobre da cidade, o Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) nega o acerto, comunicando à reportagem que o ato na Ponta Negra ainda está "sob análise". Encabeçado pelo empresário Romero Reis, o evento marcado para iniciar às 15h conta com grande adesão nas redes sociais.  

    Procurada pela equipe de reportagem, a assessoria do político também confirmou que "está tudo certo". Ainda assim, o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) negou receber contato da organização do evento na Ponta Negra, ou até mesmo do Implurb para prestar apoio na questão logística do ato. 

     
    "

    Quem precisa realizar (ou não) a liberação para utilizar o espaço é o Implurb. Para nós do IMMU, não chegou nenhum contato solicitando apoio na questão de trânsito no local. Pode ser que no decorrer desta semana a gente receba alguma solicitação, pois ainda temos alguns dias para averiguar toda a situação "

    , afirmou a assessoria do órgão.

    Direita manauara 'racha'

    Ao mesmo tempo, outra reunião organizada pelo ex-candidato a prefeito de Manaus Coronel Menezes,  e líderes da direita no Amazonas, como Sérgio Kruke, já está regularizada para ocorrer na Praça do Congresso, Centro de Manaus. Como destacado pela equipe de reportagem na última semana, os dois atos que ocorrerão no 7 de setembro em Manaus, visando demonstrar apoio ao atual governo, não conversam entre si. 

     
    Segundo os líderes, o ato reivindicará, principalmente, a "liberdade" que, segundo os apoiadores do presidente, está em perigo devido às ações recentes do Supremo Tribunal Federal (STF). Para Menezes, os eventos na capital deveriam 'conversar', porém os responsáveis pelo ato na Ponta Negra não se dispuseram ao diálogo.

    "Não sei exatamente de quem partiu a decisão para que os eventos não se unissem. Certamente de alguém que não tem luz e deseja aparecer. A ideia principal era juntar os dois eventos, para mostrarmos o maior apoio possível ao presidente. A nossa liberdade está em xeque, temos que fazer algo", disse, afirmando que sua proposta sempre foi de unir as manifestações.

    Leia mais: 

    Direita 'racha' em Manaus e 7 de setembro terá eventos separados

    Sem liberação do Implurb, bolsonaristas confirmam ato na Ponta Negra