Fonte: OpenWeather

    Câmara Municipal de Manaus


    Rodrigo Guedes cobra pagamento de indenização de ex-servidores da CMM

    Segundo o vereador, parte do valor previsto para a construção do prédio anexo na CMM poderia ser destinado ao pagamento da indenização destes ex-servidores

     

    | Foto: Divulgação


    Manaus (AM) - A sessão plenária desta segunda-feira (27) teve como pauta, entre outros pontos, o pagamento das verbas indenizatórias aos ex-servidores da Câmara Municipal de Manaus (CMM) que ainda não receberam o recurso que lhes é garantido. O caso foi mencionado pelo vereador Rodrigo Guedes (PSC), que afirmou que parte do valor de R$ 31.979.575,63 previsto para a construção do segundo prédio anexo na CMM poderia ser destinado ao pagamento da indenização destes ex-servidores.

    "

    Quando nós vemos que boa parte desse recurso poderia quitar a dívida que a Câmara tem com esses servidores, vemos que há uma inversão de prioridades. Isso é um pedido de humanidade de justiça. Isso não é uma faculdade da gestão, é uma obrigação legal, essas pessoas estão vivendo momentos dificílimos, como toda a nossa sociedade "

    , disse.

     

    O vereador destacou ainda que muitos dos ex-servidores que aguardam o pagamento das indenizações, trabalharam com parlamentares que seguem na atual legislatura, e que este pagamento deveria ser uma prioridade do Legislativo municipal. Guedes explicou que não deveria ser necessário ter que pedir que o recurso financeiro seja devidamente pago aos que têm o direito.

    “Muitos ex-servidores de gabinetes de vereadores de legislaturas passadas e dos que seguem nessa legislatura, têm verbas a receber e têm direito a essas verbas. Muitos desses servidores estão desempregados, precisam de uma forma imediata desse recurso, e têm que ficar implorando que seja pago algo que é seu direito. Isso é uma humilhação e imoral”, afirmou o vereador.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Câmara recorre, mas Justiça mantém suspensão de "puxadinho"

    Projeto de Lei exige contratação de professores via concurso público

    Lei proíbe distribuição de sacolas plásticas em comércios de Manaus


    Comentários