Fonte: OpenWeather

    Sustentabilidade


    Distribuição de sacolas em comércios será proibida nesta quinta (30)

    Com origem na Câmara Municipal de Manaus, o projeto de lei prevê penalidades em caso de descumprimento da medida

     

    | Foto: Divulgação


    Manaus - Aprovada em maio deste ano na Câmara Municipal de Manaus (CMM), a Lei que proíbe a distribuição gratuita de sacolas plásticas nos estabelecimentos comerciais teve prazo de quatro meses de adequação. Ou seja, a partir desta sexta-feira (01), nenhum comércio poderá distribuir esse tipo de material, sob possibilidade de sanções previstas no Código Ambiental de Manaus.

    O Projeto de Lei, promulgado pelo presidente da CMM, vereador David Reis (Avante), é de autoria dos vereadores Glória Carrate (PL) e Fransuá Matos (PV), que enfatizou a importância de Manaus ser exemplo. “Infelizmente saímos atrás. Era pra sermos pioneiros nisso, mas nunca é tarde, e esse projeto vem para corrigir um problema crônico na cidade”, disse.

      O Brasil é o país que está entre os que mais consomem sacolas plásticas sem necessidade. Por ano, são distribuídas 12 bilhões de sacolas plásticas no país. Isso equivale acerca de 800 sacolas plásticas por pessoa. E o problema não está só no consumo irresponsável, pois a maioria deste material não é descartado de maneira correta, aumentando a poluição, entupindo bueiros, indo para matas e oceanos e sendo ingeridas por animais, que morrem sufocados ou presos.  

    Sustentabilidade

    Para o presidente da Comissão de Meio Ambiente, Recursos Naturais, Sustentabilidade e Vigilância Permanente da Amazônia, vereador Kennedy Marques (PMN) é importante que cada cidadão se conscientize sobre o uso da sacola plástica. Para ele, e lei vai ser fundamental para criar um novo hábito. “É até um projeto corajoso, pois mexe com o costume de uma população e parabenizo os vereadores por propor essa lei. Espero que todos entendam que isso é para o bem”.

      Há dois anos uma grande rede de supermercados em Manaus estimula a utilização de outros materiais para transportar as compras, como explicou a gerente de RH, Elane Medeiros. “Nós disponibilizamos as caixas de papelão que chegam nossos produtos, no oferecemos para levar as compras no carrinho até o veículo do cliente, o que queremos é fazer com que todos entendam que, quanto menos usarmos sacolas plásticas, mais o meio ambiente tem a ganhar”.  

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Aleam foi decisiva para gás do AM seguir para Roraima, diz Adjuto

    Texto base da Lei de Improbidade Administrativa é aprovado no Senado

    Após veto derrubado, Bolsonaro promulga lei das federações partidárias