Fonte: OpenWeather

    Eleições 2022


    A pedido de Lula, Zé Ricardo foca em reeleição como deputado federal

    A declaração foi dada após reunião com o ex-presidente em Brasília. Em agosto, no entanto, o parlamentar havia confirmado intenção de pré-candidatura ao Governo do Amazonas

     

     

    | Foto: Divulgação

    Manaus (AM) - O ex-presidente Luiz Inácio "Lula" da Silva reuniu-se com a bancada do Partido dos Trabalhadores em Brasília, na manhã desta segunda-feira (4), para discutir o projeto do partido em 2022. Presente no encontro, o representante amazonense do PT na Câmara, deputado federal Zé Ricardo, confirmou ao EM TEMPO que Lula indica que os parlamentares petistas busquem a reeleição para seus respectivos cargos. 

    Em agosto, Zé Ricardo chegou a confirmar sua pretensão de disputar cargo ao governo estadual durante entrevista a veículo de imprensa local. No entanto, por pedido do ex-presidente, o parlamentar declara que já trabalha na ideia de mais um mandato na Câmara Federal, alinhando-se aos projetos do partido para o futuro do país.

    "

    Nesse sentido, todos estão sendo convidados a disputar a reeleição. A ideia é que a gente trabalhe a reeleição para deputado federal. A reunião com o ex-presidente Lula, juntamente com a bancada do PT, a discussão para as eleições do ano que vem foi abordada dentro da ideia de reconstrução do Brasil e a implementação de políticas sociais "

    , afirmou.

     

    Em 2020, Zé Ricardo ficou em terceiro lugar das eleições para prefeito, com 139.846 votos. Três anos antes, em 2017, o parlamentar chegou a disputar pleito suplementar para governador do Estado, mas terminou em quarto lugar, recebendo 181 mil votos. Para 2022, num possível mandato de Lula, que deve ser candidato à presidência, o deputado explica alguns pontos fundamentais abordados pelo projeto de governo. 

    "Lula está muito preocupado com a volta da fome e, por isso, queremos um projeto que possa enfrentar a miséria, a pobreza, criar empregos, oportunidades e programas sociais que possam garantir oportunidade para os jovens. Também debatemos a questão ambiental. Inclusive, o ex-presidente fará viagens internacionais para ter diálogos com outros países na Europa, América do Sul, Ásia", disse. 

    Desentendimentos na sigla

    Há alguns anos, o deputado estadual Sinésio Campos (PT) e Zé Ricardo protagonizam 'rixa' dentro do partido, mas as divergências ganharam intensidade desde o último pleito municipal em 2020, quando Sinésio Campos era candidato prévio ao cargo de prefeito. No entanto, devido à ordem do diretório nacional, o concorrente oficial pelo partido foi Zé Ricardo. Para Sinésio, o PT precisa posicionar-se rapidamente também para haver uma defesa unida em relação à candidatura nacional do ex-presidente Lula. 

    "

    Quando disputei nas prévias da prefeitura de Manaus, cheguei a ganhar, mas a direção escolheu seguir por outro caminho. O PT, caso tenha um candidato definido, tem que se posicionar logo. A prioridade é a campanha para presidência do nosso candidato, o Lula. Estamos trabalhando focados nesse objetivo, de construir um palanque forte e unido para essa candidatura "

    , , completou.

     

    Ainda de acordo com fontes ligadas à assessoria da sigla no Amazonas, a confirmação de possíveis candidatos ao governo do Estado ocorrerá apenas após o resultado da Reforma Eleitoral, que tramita no Congresso Nacional. 

    "O Zé Ricardo sempre se coloca como uma opção, sendo sempre bem aceito pela sociedade. O Sinésio também é forte candidato em vários âmbitos, incluindo vice-governador, ou até mesmo como um segundo deputado federal. Isso tudo será analisado com a nova reforma eleitoral. Honestamente, não há clima político para o PT lançar um nome majoritário agora, principalmente pelas incertezas das questões de alianças nacionais", disse Elton Aleme, que faz parte da composição do diretório. 

    Leia mais:

    Rixa no PT Amazonas: Sinésio rebate candidatura de Zé Ricardo

    Aleam e Polícia Militar lançam cursos técnicos para jovens

    Ministro Fux se tornará o “vice” de Bolsonaro por alguns dias