Fonte: OpenWeather

    Maus-tratos contra criança


    Vereadora Thaysa pede cassação do registro de fisioterapeuta em Manaus

    A fisioterapeuta foi denunciada pelo crime de maus-tratos contra uma criança autista de 8 anos, em Manaus.

     

    A vereadora Thaysa Lippy (PP), é uma das defensoras da causa autista,
    A vereadora Thaysa Lippy (PP), é uma das defensoras da causa autista, | Foto: Divulgação

    MANAUS (AM) - A vereadora Thaysa Lippy (PP), uma das defensoras da causa autista, se manifestou no plenário da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nesta terça-feira (05) e pediu que o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 12º Região (Crefito-12) do Amazonas apure e casse o registro da terapeuta ocupacional e fisioterapeuta, Samia Patricia Riatto Watanabe, denunciada pelo crime de maus-tratos contra uma criança autista de 8 anos, em Manaus.

    Thaysa disse que conversou em seu gabinete com os pais da criança – que preferem não ser identificados, e que já está dando o apoio jurídico a eles. Os pais denunciaram a terapeuta no 22º Distrito Integrado de Polícia, que já concluiu o Inquérito Policial (IPL) e remeteu à Justiça.

    Entenda o caso

    A família do garoto descobriu as agressões ao assistir aos vídeos gravados por uma câmera de circuito interno instalada na Speciale Clínica Multidisciplinar, em Manaus, onde a terapeuta realizava os atendimentos. A família levava a criança para tratamento sem saber que o menino era agredido. Após queixas da criança, o caso passou a ser investigado e as filmagens das consultas foram requisitadas pelos pais, que puderam constatar as agressões.

    A profissional nega as agressões e alega que alguns procedimentos fazem parte do tratamento. 

    Em nota nas redes sociais, a clínica pronunciou-se dizendo que desde junho deste ano, “após fatos administrativos que infringiram as normas da referida clínica, decidiu por bem rescindir a prestação de serviço, bem como cancelar a permissão de utilização de espaço para atendimento da terapeuta ocupacional”.

    Manifestações de outros vereadores

    Após o pronunciamento da vereadroaThaysa sobre o caso, outros vereadores também se manifestaram a favor da cassação do registro profissional de Samia Riatto, na Câmara Municipal.

    Para o vereador Kennedy, os conselhos dos profissionais que atuam nessa área precisam ser enérgicos e ajudar as famílias. “Você paga um profissional para que seu filho tenha um tratamento especial e se depara com isso. O tema é o que mais a gente vê por aí com pessoas fragilizadas, algumas vezes, o que acelera ainda mais o processo de decadência. Espero que os conselhos possam agir de forma enérgica para suspender esses registros”, declarou.

    Em aparte, a vereadora Jacqueline também se manifestou: “é um ato de extrema maldade. Mostra um profissional que não se preparou e só traz prejuízos à criança, que volta a ter mais problemas. Uma criança com autismo tem um comportamento acelerado e precisa de um profissional calmo. E a gente vê com muita tristeza essas cenas. Acredito que o cuidado deve ser maior pelos que não verbalizam”, declarou.






    Comentários