Fonte: OpenWeather

    Eleições


    “Não sei nem quem é Menezes", diz Marcelo Ramos sobre filiação ao PL

    O vice-presidente da Câmara dos Deputados foi perguntado pela reportagem do EM TEMPO acerca de seu posicionamento sobre a ida de Coronel Menezes para o Partido Liberal

     

    O deputado federal Marcelo Ramos (PL) realiza forte oposição ao presidente Jair Bolsonaro, que agora, faz parte de seu partido
    O deputado federal Marcelo Ramos (PL) realiza forte oposição ao presidente Jair Bolsonaro, que agora, faz parte de seu partido | Foto: Divulgação

    Manaus (AM) - Em meio aos conflitos envolvendo a filiação do presidente Jair Bolsonaro ao PL, a reportagem do EM TEMPO entrou em contato, nesta quarta-feira (24), com o Deputado Federal Marcelo Ramos (PL) para questionar seu posicionamento acerca da ida conjunta de Coronel Menezes (ex-Patriota), também para o Partido Liberal.

    "

    Eu não sei nem quem é Menezes. Qual é o cargo dele? Esse cara faz o quê? "

    , disse o vice-presidente da Câmara dos Deputados à reportagem.

     

    O parlamentar é filiado do Partido Liberal desde 2015 e perguntado acerca do anúncio de Menezes, ele disse que está tranquilo e que isso não o afeta em nada.

    “Eu sou filiado do partido e ele filia quem bem entender. É um direito do partido filiar e é uma opção minha no momento correto decidir o que irei fazer”, salientou ele.

    O deputado rechaçou as declarações prévias de Menezes e deixou explícito que as decisões do mesmo não são importantes, pois segundo Ramos, o opositor seria irrelevante em decisões públicas.

    "

    Ele se autoproclama menino de recado do Bolsonaro, ele filiar ou não, não tem relevância para mim, até porque eu não falo com os porcos, só falo com o deles, então quando eu quiser tratar de algo nesse sentido, irei tratar com o presidente Bolsonaro, o dono do chiqueiro "

    , disse.

     

    A decisão de Menezes de se juntar ao PL, veio após o comunicado de confirmação da filiação de Bolsonaro ao partido. O ex-candidato à prefeito e pré-candidato ao senado, utilizou de suas redes sociais para comemorar a decisão e reafirmar que seguirá os mesmos passos de Bolsonaro.  

    Em uma das postagens, Menezes deixou explícito seu descontentamento com a participação do deputado Marcelo Ramos, opositor declarado de Bolsonaro, no partido. “Se tiver vergonha, deixa o partido imediatamente”, escreveu ele. 

     

    | Foto: Divulgação

    Acerca das declarações feitas por de Menezes, Ramos disse: 

    "

    Quem falava mal do ‘centrão’ até ontem, não era eu. Se tem alguém que deveria ter vergonha de entrar no PL não sou eu. Agora, eu tenho responsabilidades com a Brasil, com o Amazonas, eu tenho um mandato em um país onde existem 15 milhões de desempregados, passando fome. Não tenho energia para ficar gastando com bate boca eleitoral. Eu tenho mais o que fazer "

    ,

     

    Bolsonaro e o PL no AM

    Após o adiamento da decisão de filiação do presidente Jair Messias Bolsonaro ao PL, na terça-feira (23), um novo comunicado foi emitido, onde confirmava a cerimônia  de assinatura do presidente ao grupo. 

    Segundo o presidente nacional do partido, Valdemar Costa Neto, após conversas e alinhamentos de colocações partidárias, Bolsonaro tomou a decisão final de se juntar ao grupo. O evento que estava primeiramente marcado para acontecer na segunda-feira (22), irá se oficializar no último dia do mês de novembro (30). 

    No Amazonas, as escolhas partidárias de Bolsonaro, influenciam diretamente no posicionamento e escolhas políticos do Estado. O ex candidato a prefeitura da cidade, Coronel Menezes, que se intitula  seguidor fiel do presidente, também anunciou a sua ida ao Partido. Em declarações anteriores, o Coronel já havia afirmado que é candidato de Bolsonaro e iria para o partido que ele for. 

    Em contrapartida, o opositor declarado de Bolsonaro, Marcelo Ramos, disse que está aguardando a hora certa para decidir o que fazer. Anteriormente, o deputado já havia deixado claro que a filiação do presidente, seria um ato incômodo para ele. 

     

    | Foto: Divulgação

    Até o momento, Marcelo ainda não se pronunciou acerca das decisões que serão tomadas por ele após os anúncios das novas filiações ao Partido Liberal. 

    Leia mais: 

    Coronel Menezes "segue" Bolsonaro e confirma ida ao PL

    Bolsonaro "casa" com o PL: “Seremos felizes para sempre”

    Serafim: decisão que reduz ICMS da energia é devastadora para o Estado