Fonte: OpenWeather

    Iranduba


    Vereador de Iranduba alega perseguição da Prefeitura do município

    O vereador Luis Velho afirma estar sendo vítima de uma perseguição política no município de Iranduba devido suas críticas à gestão do prefeito Augusto Ferraz

     

    | Foto: Divulgação

    Iranduba (AM) - Na última quarta-feira (29), o vereador de Iranduba, Luis Carlos Rodrigues (Republicanos), conhecido como Luis 'Velho', foi alvo de inúmeras acusações em matéria divulgada em vários portais de notícias da região. No texto foram expostas denúncias que pontuam que o mesmo omite ser dono de um terreno equivalente a R$ 3 milhões de reais, além de se isentar do pagamento de impostos. 

      Após as acusações, vereador divulgou vídeos se posicionando sobre as acusações e afirmou que as notícias que circulam são uma represália por ser opositor declarado da gestão do prefeito do município, Augusto Ferraz (DEM).  

    Em suas declarações, o vereador afirmou que as acusações se iniciaram após ele se opor a instalação de um lixão no município. A obra é uma iniciativa da prefeitura e realizou a contratação de uma empresa para a criação de um "depósito" de resíduos provenientes da capital amazonense. Em suas falas ele rebateu todas as denúncias apresentadas.  

    Segundo ele, uma das acusações expostas, de que o mesmo omite a propriedade de um terreno avaliado em R$ 3 milhões de reais, não é pautada na veracidade, tendo em vista que o espaço está em briga judicial por mais de 15 anos, após a troca de inúmeros advogados. 

    "Não se pode questionar IPTU, alvará, nada. Enquanto a justiça não der uma decisão nesta briga judicial, não se pode questionar. Nós não devemos nenhum IPTU deste imóvel para a prefeitura", disse ele. 

    O mesmo anda ressaltou que os princípios básicos para a cobrança do IPTU, não condizem com os parâmetros da propriedade, tendo em vista a ausência de infraestrutura, como asfaltamento. 

      Outra acusação prestada contra ele, é de que o mesmo foi alvo de uma operação do Departamento de Repressão ao Crime Organizado, do Ministério Público, para apurar várias denúncias de sua gestão como secretário de Saúde de Iranduba na gestão anterior do município, como o superfaturamento de compras.  

    Em contrapartida, a denúncia, Velho esclareceu que toda a prestação de contas das atividades realizadas durante o seu exercício na secretaria de saúde do município foi aprovada pelo Tribunal de Contas.

    "Não adianta vir com conversinha, nós já temos a prestação de contas aprovada e a sociedade, até porque saiu com o maior índice de aprovação da secretaria de saúde", afirmou ele. 

    Outras denúncias  

    Luis Velho sempre se apresentou como opositor declarado da gestão da prefeitura do município e nos últimos tempos já realizou inúmeras acusações acerca dos trabalhos realizados pelo órgão. Ele realiza com frequência  a fiscalização de contratos advindos de processos licitatórios feitos pela prefeitura, alegando que existe a escolha de empresas que serão vencedoras nas licitações da Prefeitura. 

    "

    Iremos entrar no Ministério Público com essas denúncias. Há um grande indício de direcionamento de licitações, isso já está as claras. Tudo começou com a questão do contrato de uma funerária, depois a coleta de lixo no município, colchões para Defesa Civil, papelaria fazendo reforma de escola, patrulha mecanizada que não trabalha, recebendo sem trabalhar. Agora, nos surpreendemos com um kit educação no valor de R$ 700 mil, quase R$ 800 mil, e software no valor de R$ 400 mil, isto é um absurdo "

    , declarou o vereador.

     

    Em conversa com a equipe do Portal Em Tempo, Velho afirmou que o prefeito também pratica o favorecimento de empresas de apoiadores para a prestação de serviços no município. 

    "Eu sofri um processo de cassação encabeçado por funcionários da prefeitura por me posicionar contrariamente ao nepotismo, por exemplo. As perseguições são verdadeiras", finalizou o vereador. 

    Leia mais: 

    Prefeito de Iranduba firma contrato de R$ 767 mil para compra de livro 

    Iranduba: Prefeitura contrata papelaria para reforma milionária 

    Ministro indicado para comandar ações na Bahia tira férias