Fonte: OpenWeather

    Luto na política


    Ex-presidente da Aleam, José Dutra, morre aos 84 anos em Brasília

    Dutra foi deputado estadual e presidente da Aleam. Ele também teve dois mandatos como deputado federal pelo Amazonas

     

    O político amazonense morreu aos 84 anos
    O político amazonense morreu aos 84 anos | Foto: Divulgação

    Brasília (DF) - Morreu em Brasília o ex-deputado federal do Amazonas José Dutra, de 84 anos. O político faleceu nesta quinta-feira (6), após sofrer uma parada cardíaca.

      Dutra foi deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas. Além disso, teve dois mandatos como deputado federal (1987-1995), sendo um dos representantes da “velha guarda” da política amazonense, na época comandada pelo então governador Gilberto Mestrinho.  

    Advogado, formado em 1967 pela Universidade Federal do Amazonas, José Dutra foi pecuarista, professor e bancário. Ele também atuou como líder sindical.

    Sua primeira filiação partidária foi ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB) pelo qual foi eleito deputado estadual em 1970 e 1974 e suplente de deputado federal em 1978.

    Filiou-se também ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) em 1980 com passagens pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e pelo Partido Popular (PP), antes de voltar ao PMDB e conquistar seu terceiro mandato de deputado estadual em 1982.

    Governador e prefeitura lamentam 

    Wilson Lima manifestou pesar pelo falecimento do político amazonense.  O governador destacou a contribuição de José Dutra para o Amazonas em sua trajetória de vida pública e se solidarizou com a dor de familiares e amigos pela perda.

    Em nota, a Prefeitura de Manaus externou pesar pela morte de Dutra, e o prefeito em exercício, Marcos Rotta prestou condolências a à família e aos amigos do político. "Que Deus possa confortar a todos nesse momento tão doloroso”, lamentou. 

    Leia mais: 

    Paulo Maluf é internado com pneumonia em São Paulo

    Após mal-estar, Dilma Rousseff é internada em Porto Alegre

    Decretado três dias de luto em Manaus pela morte de Lydia Corrêa