Fonte: OpenWeather

    Declaração


    Bolsonaro diz que vai transferir embaixada do Brasil para Jerusalém

    O presidente disse não acreditar em represálias de países árabes

    O presidente revelou que tem conversado com líderes de países vizinhos de Israel | Foto: Divulgação

    Em entrevista publicada nesta segunda-feira no canal do YouTube do pastor Silas Malafaia, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que vai transferir a embaixada do Brasil de Tel Aviv para Jerusalém até, no máximo, 2021, "sem atritos". A declaração foi feita no último dia 20 de dezembro, mas demorou mais de um mês para ser divulgada por Malafaia, que é presidente do Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil.

    "Então estamos caminhando para isso. Não vou dizer [20]20, no máximo [20]21, se Deus quiser, vai nascer sem atritos," declarou Bolsonaro.

    O presidente revelou que, nas viagens que tem feito pelo mundo, tem conversado com líderes de países vizinhos de Israel, argumentando que trata-se de uma questão interna e um entendimento do Brasil, não uma afronta a eles. Seria, portanto, um processo de convencimento. Malafaia então ponderou que "tudo tem que ser devagar".

    O sentimento que eu tenho... todas essas conversas foram no reservado, Arábia Saudita, Qatar, Emirados Árabes, entre outros, só o intérprete ali. "Olha, a situação é essa". Só teve uma que achou que ficou meio assim, mas deu sinal verde. Os outros chefes de Estado todos falaram que é uma questão interna do Brasil.

    Bolsonaro disse ainda que o comércio hoje em dia não tem ideologia e questionou se alguém deixaria de comprar do Brasil por uma questão dessa ou se recorreria a outro país

    "Pode ter certeza que você será o primeiro a saber e será convidado para esse ato [transferência da embaixada]. Se Deus quiser, não vai demorar a acontecer," disse ele ao pastor.