Fonte: OpenWeather

    Polícia Federal


    Moro pede investigação por cartazes contra Bolsonaro em Belém (PA)

    No centro da investigação estão os cartazes usados pelo festival, que ocorre na capital paraense desde 2017. Num deles, divulgado para a edição do ano passado, Bolsonaro é representado pelo palhaço Bozo, que é empalado por um lápis.

    No centro da investigação estão os cartazes usados pelo festival, que ocorre na capital paraense desde 2017. Num deles, divulgado para a edição do ano passado, Bolsonaro é representado pelo palhaço Bozo, que é empalado por um lápis.
    No centro da investigação estão os cartazes usados pelo festival, que ocorre na capital paraense desde 2017. Num deles, divulgado para a edição do ano passado, Bolsonaro é representado pelo palhaço Bozo, que é empalado por um lápis. | Foto: Divulgação

    Belém (PA) - O ministro da Justiça, Sergio Moro, requisitou a abertura de inquérito contra quatro artistas de um coletivo de rock de Belém, no Pará, por cartazes anti-Bolsonaro. Os organizadores de um evento de punk chamado Facada Fest são investigados por supostos crimes contra a honra do presidente Jair Bolsonaro, além de apologia ao homicídio.

    Membros de bandas como THC, Delinquentes, Filhux Ezkrotuz e produtores do evento foram interrogados nesta quinta-feira (27), pela Polícia Federal, em Belém.

    Em nota, o ministério da Justiça diz que a sua consultoria jurídica apontou a necessidade de investigação e que cabe agora ao Ministério Público e à Polícia Federal a "elucidação dos fatos e, se for o caso, oferecer ação penal".

    No centro da investigação estão os cartazes usados pelo festival, que ocorre na capital paraense desde 2017. Num deles, divulgado para a edição do ano passado, Bolsonaro é representado pelo palhaço Bozo, que é empalado por um lápis.