Eleições 2020


No Brasil, 431 urnas eletrônicas são substituídas pelo TSE

O número representa 0,1% do total de urnas eletrônicas no Brasil

O estado que teve mais urnas substituídas foi São Paulo (88), seguido por Rio de Janeiro (68)
O estado que teve mais urnas substituídas foi São Paulo (88), seguido por Rio de Janeiro (68) | Foto: Marcelo Camargo- Agência Brasil

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que 431 urnas eletrônicas precisaram ser substituídas até o momento em todo o Brasil, devido a mau funcionamento. O boletim foi divulgado às 10h. No Amazonas cerca de 13 foram substituídas. 

O número representa 0,1% do total de urnas eletrônicas. Mais de 450 mil equipamentos estão aptos a serem utilizados nas eleições deste ano, dos quais cerca de 52 mil são de contingência, ou seja, ficam de reserva para alguma eventualidade.

O estado que teve mais urnas substituídas foi São Paulo (88), seguido por Rio de Janeiro (68), Rio Grande do Sul (64), Pernambuco (55), Minas Gerais (35), Sergipe (25), Paraná (23) e Santa Catarina (18).

Também foram trocadas urnas no Ceará (14), no Pará (6), na Paraíba (5), na Bahia (5), em Alagoas (4), em Goiás (4), no Maranhão (4), no Amazonas (13), no Espírito Santo (3), em Mato Grosso do Sul (2), em Rondônia (2), em Roraima (2) e no Rio Grande do Norte (1).

O TSE compila os números informados pelos Tribunais Regionais Eleitorais de cada estado. Os dados devem ser atualizados ao longo do dia.

*Via Agência Brasil 

Leia mais:

Eleições 2020: urnas eletrônica apresentam falha no Amazonas

Número de abstenções pode ser maior neste pleito