Fonte: OpenWeather

    Eleições 2020


    Bolsonaro apaga post em que mostrava apoio para candidatos

    Ao todo, a publicação do presidente pedia apoio a sete candidatos a prefeito e cinco a vereador. Entre eles o Coronel Menezes, que aparece distante do segundo turno

    Presidente Jair Bolsonaro discrusa em evento sobre a Retomada do Tursimo, ao lado do dos minisrtros Marcelo Alvaro Antonio, e Braga Netto, onde fez criticas a imprensa sobre as ações do governo no combate a Covid-19. Sérgio Lima/Poder360 09.11.2020 | Foto: Sergio Lima

    O presidente Jair Bolsonaro apagou uma publicação do Facebook em que pedia votos para candidatos a prefeito aliados, como Celso Russomanno, em São Paulo, e Marcelo Crivella, no Rio de Janeiro, após perceber fracasso dos candidatos. A publicação havia sido feita no sábado (14), véspera das eleições municipais.

    Ao todo, a publicação do presidente pedia apoio a sete candidatos a prefeito e cinco a vereador. Sem citar os partidos de cada, Bolsonaro indicava apenas o nome do candidato e seu número na urna.

    Os candidatos a prefeito citados eram Coronel Menezes (Patriota), em Manaus (AM); Ivan Sartori (PSD), em Santos (SP); Delegada Patrícia (Podemos), em Recife (PE); Bruno Engler (PRTB), em Belo Horizonte (MG); Capitão Wagner (Pros), em Fortaleza (CE); Celso Russomanno (Republicanos), em São Paulo (SP), e Marcelo Crivella (Republicanos), no Rio de Janeiro.

    Em relação aos candidatos a vereador, Bolsonaro pedia votos a Sonaira Fernandes (Republicanos), em São Paulo (SP); Clau de Luca (PRTB), em São Paulo (SP); Deilson Bolsonaro (Republicanos), em Boa Vista (RR); Wal Bolsonaro (Republicanos), em Angra dos Reis (RJ), e Nikolas Ferreira (PRTB), em Belo Horizonte (MG).

    Post do Bolsonaro que ele apagou
    Post do Bolsonaro que ele apagou | Foto: Divulgação

    Aliados em dificuldade Mesmo com o apoio do presidente, aliados importantes de Bolsonaro estão em situação difícil para conseguir a vitória em suas cidades. Em São Paulo, a pesquisa boca de urna do Ibope confirmou a queda de Russomanno, que foi citado por 8% dos eleitores entrevistados —distante dos primeiros colocados Bruno Covas (PSDB), com 33% das citações, e Guilherme Boulos (PSOL), com 25%.

    No Rio, o prefeito Crivella apareceu com 20% das intenções de votos válidos na boca de urna Ibope, com boas chances de ir ao segundo turno, mas longe do primeiro colocado, o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM), que tem 39%. Em Manaus, Recife e Belo Horizonte, os candidatos preferidos do presidentes, aparecem distantes do segundo turno.