Fonte: OpenWeather

    Estado de saúde


    Em programa da TV, Bolsonaro descarta possibilidade de cirurgia

    Presidente Jair Bolsonaro falou ao vivo, acompanhado por médico em leito de hospital, com apresentador de TV

     

    O presidente também afirmou que o que está passando ainda é resultado do ataque à faca que sofreu
    O presidente também afirmou que o que está passando ainda é resultado do ataque à faca que sofreu | Foto: Reprodução

    O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (15) que está melhor e que a possibilidade de cirurgia por enquanto está afastada. Em entrevista a um programa de TV, ele confirmou o cancelamento da motociata em Manaus e pediu perdão aos apoiadores que o iriam acompanhar.

    “Peço desculpa ao pessoal motivo além de minha vontade, vamos deixar para outra data se Deus quiser”, disse, em um leito de hospital, acompanhado por um médico.

      O presidente também afirmou que o que está passando ainda é resultado do ataque à faca que sofreu em setembro de 2018.  

    “Cheguei aqui ontem com o indicativo muito forte para cirurgia, tendo em vista [que foi] constatado uma obstrução intestinal. Isso tudo aconteceu porque, dada as quatro facadas que levei e corte de uma parte do intestino, da facada, e quatro cirurgias, essa obstrução ela é sempre um risco muito alto. Mas graças a Deus, de ontem ora hoje, evoluiu bastante esse quadro. Então a chance de cirurgia está bastante afastada”, disse.

    Também na entrevista, o médico Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo corroborou as falas de Bolsonaro. “O presidente hoje melhorou. Ele ainda está com uma sonda gástrica, nós estamos estudando a retirada da sonda porque os barulhos no abdômen são bons, os ruídos são bons.”

    De acordo com o médico, o presidente deve fazer dieta líquida para assegurar que não haja mais nada. “Mas a cirurgia, a princípio, está afastada, uma vez que o intestino começou a funcionar e o abdômen está mais flácido e mais funcionante.”

    *Com informações do Metrópoles

    Leia Mais

    Internado, Bolsonaro critica CPI e depoimento de Cristiano Carvalho

    Boletim aponta que Bolsonaro segue sem previsão de alta