Fonte: OpenWeather

    Benefício


    Comissão aprova projeto que prevê saque do FGTS a partir dos 65 anos

    Proposta altera a Lei do FGTS, que permite o saque apenas aos 70 anos

     

    O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.
    O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. | Foto: Reprodução

    Brasília - Em meio à pandemia e grave crise econômica no país, a Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa da Câmara dos Deputados conseguiu aprovar, na quinta-feira (15), o Projeto de Lei 5312/19, para permitir a movimentação da conta vinculada no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) quando o trabalhador atingir 65 anos. A Lei do FGTS hoje prevê o saque só aos 70 anos.

    A proposta foi aprovada na forma do substitutivo apresentado pelo relator, deputado Fred Costa (Patriota-MG). Ele alterou o texto original da deputada Flávia Arruda (PL-DF), que previa idade mínima de 60 anos para saque no FGTS a fim de ajustar a regra aos dispositivos do Estatuto do Idoso.

    "

    O Estatuto do Idoso é destinado a regular os direitos assegurados às pessoas com idade igual ou superior a 60 anos. Entretanto, em razão do equilíbrio fiscal, apresentei o substitutivo para que os saques do FGTS, por idade, possam ser realizados a partir dos 65 anos "

    , explicou o relator Fred Costa

     

    “A regra hoje não é adequada, pois, muitas vezes, o trabalhador não consegue se aposentar antes de atingir tal idade e, portanto, não pode utilizar os recursos depositados no FGTS”, afirmou Flávia Arruda ao sugerir a mudança na norma.

    Tramitação

    O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

    *Com informações da Agência Câmara de Notícias

    Leia mais:

    Bolsonaro declara novamente intenção de veto ao 'fundão'

    Após polêmica, políticos do AM justificam voto por aumento do 'fundão'

    Deputados aprovam projeto que proíbe suspensão das aulas presenciais