Fonte: OpenWeather

    Investigação


    Tribunal rejeita pedido de Flordelis para trocar juíza

    Defesa sustentou que Nearis Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, é parcial. Ex-deputada é acusada de ser a mandante da morte do marido

     

    Ela está presa preventivamente no Instituto Penal Talavera Bruce, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, desde o último dia 13 de agosto.
    Ela está presa preventivamente no Instituto Penal Talavera Bruce, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, desde o último dia 13 de agosto. | Foto: Reprodução


    Rio de Janeiro - Nesta semana, o Tribunal de Justiça negou o pedido da ex-deputada federal Flordelis dos Santos Souza para retirar a juíza da 3ª Vara Criminal Niterói, Nearis Arce, do comando do julgamento sobre a morte do pastor Anderson do Carmo, em 2019. A defesa alegou que a magistrada seria parcial, o que não foi aceito.

      Cassada pela Câmara dos Deputados, Flordelis é ré com mais nove suspeitos, acusada de ser a mandante da morte do marido. Ela nega e está presa preventivamente pelo crime no Instituto Penal Talavera Bruce, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, desde o último dia 13 de agosto.  

    Por ordem da Justiça, ela vai a júri popular com os outros acusados. Na prisão, a rotina de presidiária se mantém com idas à biblioteca e utilização de medicamentos prescritos por médico para dormir.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Indígenas seguem acampados no DF e aguardam decisão sobre demarcação

    STF adia julgamento sobre marco temporal para o dia 1º de Setembro

    Deputado alerta para “catástrofe" no sistema elétrico do AM