Fonte: OpenWeather

    Marco Temporal


    Indígenas entram em confronto com a polícia no DF

    STF havia adiado julgamento sobre a tese do marco temporal, mas retomou a apreciação do tema na tarde desta quarta-feira

     

     

    A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) afirmou em nota, que tudo começou quando os indígenas teriam arrumado confusão com trabalhadores que colocavam placas em alusão ao 7 de setembro, próxima terça-feira
    A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) afirmou em nota, que tudo começou quando os indígenas teriam arrumado confusão com trabalhadores que colocavam placas em alusão ao 7 de setembro, próxima terça-feira | Foto: Divulgação

    Brasília - Com a retomada, nesta quarta-feira (1), da votação no Supremo Tribunal Federal (STF) do marco temporal, que restringe o direito de ocupação de terras indígenas a quem puder comprovar estar no território em 1988, uma parte do grupo que se direcionava para a Suprema Corte, na Praça dos Três Poderes, entrou em confronto com policiais militares que estavam na região.

    Lideranças de povos indígenas de todo o país estão acampadas em Brasília há semanas para acompanhar o debate e protestar contra a tese do marco temporal e o garimpo ilegal. A análise estava marcada para a última quinta-feira (26), mas acabou adiada para esta quarta-feira (1).

    A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) afirmou em nota, que tudo começou quando os indígenas teriam arrumado confusão com trabalhadores que colocavam placas em alusão ao 7 de setembro, próxima terça-feira.

    Veja a nota na íntegra:

    "

    A manifestação dos indígenas teve início por volta das 14h. Eles seguiam pela via S1 ocupando três faixas da via. Na altura do Ministério da Economia, os indígenas começaram uma discussão com trabalhados que instalavam cartazes alusivos ao 7 de setembro. Um grande grupo de indígenas foi em direção aos homens com o intuito de agredi-los. Uma equipe da PMDF tentou intervir para impedir as agressões. Contudo, os indígenas agrediram os policiais e os trabalhadores. Dois policiais e um dos trabalhadores tiveram ferimentos leves e não precisaram de atendimento médico. O reforço policial chegou e conseguiu controlar a situação. Os policiais e a outra vítima foram levados à 5ª Delegacia para registro da ocorrência. A manifestação continuou e os indígenas estão agora na Praça dos Três Poderes na frente do STF "

    ,

     

    *Com informações do Metrópoles

    Leia mais:

    "Será liberado", diz Romero Reis sobre ato bolsonarista na Ponta Negra

    Aleam aprova criação de CPI da Amazonas Energia

    STF adia votação do Marco Temporal para esta quinta-feira (2)