Fonte: OpenWeather

    7 de setembro


    Em evento, Bolsonaro diz que não haverá violência no 7 de Setembro

    A presença de Bolsonaro no evento não estava prevista, mas o presidente apareceu de surpresa após chegar de viagem a Pernambuco

     

    Ele ainda voltou a fazer duras críticas ao ministro Alexandre de Moraes
    Ele ainda voltou a fazer duras críticas ao ministro Alexandre de Moraes | Foto: Reprodução

    O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, neste sábado (4), no evento conservador promovido por seu filho e deputado federal, Eduardo (PSL-SP), que não espera nenhum ato de violência nos atos que sua militância promoverá em 7 de setembro.

    Ele ainda voltou a fazer duras críticas ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ainda que sem citá-lo nominalmente.

    "

    Nunca invadimos e nem invadiremos nenhum prédio. Somos pacíficos "

    Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil

     


    Ao defender os limites entre os Poderes, o presidente acusou o ministro relator dos inquéritos que investigam a ele e aliados no Supremo de estar atuando fora da Constituição.

    “Entendo que o que o Brasil passou agora, nos últimos 18 meses, a maioria já sabe quem está com a razão e quem está errado. E quando se fala em poder moderador, resolvi pacificar a jurisprudência: poder moderador é o povo. Não estou aqui criticando instituições. Infelizmente temos um ministro do Supremo que está dando tom completamente errado. Este um está contaminando a nossa democracia. Está ignorando o Artigo Quinto da Constituição”, completou.

      Segundo Bolsonaro, com o povo ao lado dele, esse ministro do STF “não vai continuar fazendo gracinha, não vai continuar prendendo gente que segundo ele [Moraes] abusou da liberdade de expressão”.  

    A presença de Bolsonaro no evento não estava prevista, mas o presidente apareceu de surpresa após chegar de viagem a Pernambuco.

    O anúncio da chegada do chefe do Executivo era esperado por parte do público, até porque o esquema de segurança no evento está reforçado neste sábado.

    A aparição gerou um dos momentos de maior comoção no Cpac Brasil. No discurso, Bolsonaro falou das dificuldades que tem enfrentado no governo, como inflação e crise energética, e agradeceu aos que continuam confiando nele.

    Leia mais:

    Bolsonaro pede ao STF que Congresso unifique ICMS sobre combustíveis 

    131 atos contra Bolsonaro estão marcados para o dia 7 de setembro