Fonte: OpenWeather

    Biografia


    Temer incluirá nota que fez para Bolsonaro em filme sobre sua vida

    Divulgado nas redes sociais após encontro com o ex-presidente, o documento afirmou que Bolsonaro nunca teve “nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes”

     

    | Foto: Divulgação


    Brasília - Em meio à tensão entre o Planalto e os demais Poderes, a atuação de Michel Temer para que Jair Bolsonaro (sem partido) retomasse o equilíbrio após as manifestações do dia 7 de setembro pode fazer parte de um filme sobre o ex-presidente, que será lançado no ano que vem. 

    Inicialmente, Elsinho Mouco, marqueteiro de Temer há 20 anos, planejava encerrar o filme com a saída de Temer da prisão, em março de 2019, dois meses depois que o emedebista passou a faixa para Bolsonaro.

    Agora, Mouco não perdeu tempo e já gravou cenas da ida de Temer ao Planalto na última quinta-feira (9), quando o antecessor apresentou uma carta de pacificação a ser divulgada por Bolsonaro. No avião de volta para São Paulo, naquele dia, o marqueteiro fez uma alentada entrevista com Temer sobre o episódio.

    Nota à imprensa

      O "pedido de desculpas", protagonizado após encontro de Bolsonaro com Temer, teve grande repercussão nas redes sociais. O documento, em que o presidente afirmou nunca ter “nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes”, foi publicado no site do Planalto dois dias depois das manifestações do dia 7 de setembro, momento em que Bolsonaro chegou a dizer que não seguiria mais as ordens do Supremo Tribunal Federal (STF).  

    “Quero declarar que minhas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram o bem comum”, diz o texto assinado por Bolsonaro.

    Na nota, o chefe do Executivo federal ainda cita “naturais divergências” em algumas decisões tomadas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news, que tem atingido bolsonaristas e o próprio presidente.

    *Com informações do Metrópoles

    Leia mais:

    “Se alguém quiser trocar comigo, troco agora”, diz Bolsonaro

    João Dória exalta Zona Franca em visita a Manaus

    “Temos de acreditar na boa-fé de Bolsonaro”, diz Gilmar Mendes