Fonte: OpenWeather

    CPI da Pandemia


    CPI aprova convocação de ex-esposa do presidente Bolsonaro

    A data da oitiva ainda não foi definida, e o único a divergir da convocação foi o senador governista Marcos Rogério (DEM-RO)

     

    | Foto: Divulgação


    Brasília - A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 aprovou, nesta quarta-feira (15), a convocação de Ana Cristina Siqueira Valle, ex-esposa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), para depor à comissão. A data da oitiva ainda não foi definida, e o único a divergir da convocação foi o senador governista Marcos Rogério (DEM-RO).

      Durante o depoimento desta quarta-feira, o lobista da Precisa Medicamentos, Marconny Ribeiro Faria, confirmou a relação estreita com Ana Cristina e com Jair Renan, filho 04 do mandatário da República. O lobista disse que comemorou aniversário no camarote de Jair Renan, no estádio Mané Garrincha, e que jantou com ele e com Ana Cristina.  

    O requerimento, apresentado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), destaca que as mensagens obtidas pela CPI do celular de Faria indicam que o lobista contatou Ana Cristina para exercer influência no processo de escolha do defensor público-geral federal junto ao então ministro da Secretaria-Geral da Presidência e atual ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Jorge Oliveira.

    "

    [Ana Cristina] é uma senhora que hoje reside numa mansão acima de suas posses. O rapaz amigo do Marconny, o Jair Renan, não tem renda para morar nessa residência. Existem vários demonstrativos de contatos com empresários e lobistas, o que demonstra indícios veementes de que este grupo participa desta tramoia, que, ao final de tudo, resulta em drenagem de recursos públicos "

    , disse Vieira.

     

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Ministro Nunes Marques vota a favor do Marco Temporal no STF

    Prefeitura de Manacapuru é alvo de investigação por superfaturamento

    "Deforma Administrativa”, diz Zé Ricardo sobre PEC 32