Fonte: OpenWeather

    Jurista


    "Mais grave que o anterior", diz Reale Jr sobre cenário de impeachment

    Um dos autores do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Roussef , o jurista emitiu parecer sobre possíveis crimes de Jair Bolsonaro durante a pandemia

     

    | Foto: Reprodução


    Brasília - O jurista Miguel Reale Júnior afirmou, nesta quarta-feira (15), que o quadro brasileiro é desolador e destacou que o cenário para o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é mais grave do que os motivos que causaram afastamentos anteriores. Ele é o coordenador do grupo de juristas que emitiu parecer sobre os crimes do presidente durante a pandemia.

    “O quadro é desolador. Se formos olhar os impeachments anteriores, esse é de uma gravidade exponencial, pois se colocou em risco um número enorme de brasileiros para salvar a economia, de olho em processos eleitorais futuros”, avaliou Reale à direção da CPI da Covid-19.

      O jurista destacou que as atitudes do presidente Jair Bolsonaro em relação à pandemia “não foram mera imprudência. Era uma conduta pensada”, visando salvar a economia e a possível reeleição em detrimento da vida dos brasileiros. “Tudo teve uma lógica e era uma lógica perversa”, disse.  

    Reale Jr. é um dos autores do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), que foi afastada da Presidência da República em 2016.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Ministro Nunes Marques vota a favor do Marco Temporal no STF

    Prefeitura de Manacapuru é alvo de investigação por superfaturamento

    "Deforma Administrativa”, diz Zé Ricardo sobre PEC 32