Fonte: OpenWeather

    Despejo


    Câmara derruba veto de Bolsonaro e proíbe despejos na pandemia

    O projeto suspendia os despejos determinados por ações, em virtude do não pagamento de aluguel de imóveis comerciais, de até R$ 1,2 mil, e residenciais, de até R$ 600

     

    | Foto: Reprodução


    Brasília - Câmara dos Deputados derrubou, nesta segunda-feira (27),  o veto presidencial ao Projeto de Lei (PL) nº 827/2020, que suspende, até o fim de 2021, os despejos durante a pandemia da Covid-19. Na prática, a decisão proíbe que sejam realizados despejos nesse período. Contudo, senadores ainda vão analisar o veto.

      O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetou o projeto, sob alegação de que a proposta contraria o interesse público. Como justificativa para o veto, o mandatário argumentou que a suspensão dos atos no prazo previsto daria salvo-conduto para os ocupantes irregulares de imóveis públicos, que, frequentemente, com má-fé, já se arrastam em discussões judiciais por anos.  

    O projeto suspendia os despejos determinados por ações, em virtude do não pagamento de aluguel de imóveis comerciais, de até R$ 1,2 mil, e residenciais, de até R$ 600. O texto ainda suspendia os atos praticados desde 20 de março de 2020, com exceção dos já concluídos, e também previa a dispensa do pagamento de multa para interrupção do aluguel. A redação do dispositivo legal permitia mudanças contratuais por meio de correspondências eletrônicas ou aplicativos de mensagens.

    Às 16h, é a vez de os senadores analisarem os vetos. Às 19h, deputados se reúnem novamente – desta vez, para deliberar sobre vetos a projetos iniciados no Senado.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Câmara recorre, mas Justiça mantém suspensão de "puxadinho"

    Projeto de Lei exige contratação de professores via concurso público

    Lei proíbe distribuição de sacolas plásticas em comércios de Manaus

    Comentários