Fonte: OpenWeather

    Covid-19


    Senado vai avaliar impacto da pandemia na educação básica

    Uma subcomissão debaterá planejamento e ações quanto ao retorno das aulas presenciais e sugestões para uma agenda estratégica educacional para os próximos anos

     

    | Foto: Reprodução


    Brasília - A Subcomissão Temporária para Acompanhamento da Educação na Pandemia inicia nesta segunda-feira, às 10h, um ciclo de debates para analisar o cenário da educação no Brasil durante as crises econômica e sanitária causada pelo novo coronavírus. 

      O presidente da subcomissão, senador Flávio Arns (Podemos-PR), explica que o objetivo é avaliar, por meio de audiências públicas, os impactos da pandemia na educação básica. "Vamos discutir o planejamento e as ações quanto ao retorno das aulas presenciais e as sugestões para uma agenda estratégica educacional para os próximos anos", esclareceu.  

    Na primeira audiência, estarão presentes Lucas Hoogerbrugge, do Movimento Todos pela Educação, e Andressa Pellanda, da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, que terão oportunidade de falar sobre as iniciativas para minimizar os prejuízos para os estudantes brasileiros. 

    Arns considera que o trabalho da subcomissão será fundamental para apontar caminhos na busca da garantia do direito à educação nessa situação de retorno e no pós-pandemia.

    "

    Nossa expectativa é contribuir para a construção de um plano nacional de enfrentamento aos grandes desafios que a pandemia impôs à educação. Esperamos que a subcomissão crie um ambiente favorável ao debate e orientação das políticas públicas que são necessárias "

    , disse.

     

    A Subcomissão foi instalada em 13 de setembro e tem prazo de 120 dias de funcionamento. Além do presidente Flávio Arns, o colegiado tem outros quatro integrantes titulares: Antonio Anastasia (PSD-MG), Confúcio Moura (MDB-RO), Wellington Fagundes (PL-MT) e Zenaide Maia (Pros-RN). 

    *Com informações da Agência Senado

    Leia mais:

    "Homicídio não constou no relatório por orientação jurídica", diz Omar

    Renan tira de relatório da CPI acusações de genocídio contra Bolsonaro

    Relatório da CPI da Covid narra passos do colapso da saúde no AM