Fonte: OpenWeather

    STF


    Ministro Fachin arquivo inquérito contra Eduardo Braga

    Na manifestação, a PGR apontou que não identificou provas suficientes sobre esses três políticos. Com isso, solicitou o arquivamento do caso. O ministro Fachin acolheu o pedido.

     

     

    | Foto: Divulgação

    Brasília (DF) - O ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin determinou o arquivamento do inquérito contra o senador Eduardo Braga, do MDB do Amazonas. O membro da Corte, um dos maiores defensores da Lava Jato no tribunal, avaliou que não havia provas contra o senador.

      Fachin acatou um pedido da Procuradoria-Geral da República, que também considerou, após cinco anos de investigação, que as denúncias não tinham nenhuma prova.  

    "

    Analisando o vasto acervo contido nos sete volumes e 26 apensos do caderno investigativo, a PGR apresenta a sua percepção conclusiva de que o desenrolar dos atos apuratórios não consolidou os fatos narrados pelos colaboradores "

    , afirma Fachin

     

    O inquérito foi aberto a partir de delações de um dirigente da Transpetro e de um diretor da J&F, que afirmaram que políticos do MDB teriam recebido dinheiro para fechar apoio eleitoral ao PT. Como os delatores não conseguiram provar a acusação, o inquérito foi arquivado. 

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Braga sugere criação de manual para exploração mineral no Rio Madeira

    Mulheres com perda gestacional terão prioridade em hospitais no AM

    PL obriga notificação para vistoria de medidores de energia