Fonte: OpenWeather

    Inatisfação na CMM


    Bancada governista estaria insatisfeita com novo líder na CMM

    Vereadores seriam contra a indicação de Marcel Alexandre por Arthur Neto devido o apoio de seu partido, o PHS, a Amazonino Mendes na última eleição

    Vereador Marcel Alexandre é o novo líder do prefeito Arthur Neto na Câmara Municipal
    Vereador Marcel Alexandre é o novo líder do prefeito Arthur Neto na Câmara Municipal | Foto: Divulgação

    Manaus - Tão logo foi anunciada a escolha do novo líder governista na Câmara Municipal de Manaus (CMM), indicado pelo prefeito Arthur Neto (PSDB), rumores de que os próprios membros da bancada estariam insatisfeitos com a decisão começaram a surgir. O principal motivo seria a decisão do Partido Humanista da Solidariedade (PHS), onde o novo líder, Marcel Alexandre, é filiado, de retirar o apoio à chapa composta pelo PSDB e embarcar na campanha de reeleição de Amazonino Mendes (PDT), na última eleição.

    Até então, o PHS, liderado pelo presidente da CMM, Wilker Barreto, fazia parte da base aliada ao prefeito.

    Para o vereador Bessa (SD), o líder também tem como função unir a bancada e a insatisfação de alguns vereadores pode ser considerada apenas um arranhão que deve se normalizar com o passar do tempo.

    “A liderança se conquista. Algumas pessoas esperavam outro nome, mas essa é uma indicação do prefeito, e temos que aceitá-la. Por conta dessa escolha feita durante o período eleitoral, há uma desconfiança da parte de alguns”, disse.

    O parlamentar ressaltou ainda que Marcel Alexandre tem experiência como líder e deve responder bem a qualquer conflito subsequente ao exercício do cargo.

    Outro motivo que teria levado ao descontentamento seria que alguns vereadores acreditavam que seus nomes seriam indicados. No entanto, Marcel Alexandre afirmou que encara a questão com naturalidade e não vê inconveniente algum na insatisfação dos colegas, apesar de ter conhecimento de que pelo menos três membros da base estariam nesse grupo.

    "

    “O líder é uma deferência do prefeito. É lógico que existiam vereadores que acreditavam que seriam escolhidos e, por conta disso, ficaram insatisfeitos. Tenho conhecimento de pelo menos três vereadores que se encaixam nesse grupo. No entanto, consultei a base assim que soube da possível indicação e constatei que maioria dos colegas era favorável ao meu nome”, explicou. "

    Marcel Alexandre,

    Atual vice-líder da bancada e um dos nomes cotados pela bancada para assumir o cargo após a saída de Joelson Silva (PSDB), Coronel Gilvandro (PTC) elogiou a postura do colega de parlamento e avalia que seu nome foi uma boa escolha. “Ele é uma liderança na CMM, além de ser bom articulador. Acho que foi uma escolha adequada, já que foi líder anteriormente, e voltou ao cargo porque tem a confiança do prefeito”, afirmou.

    Retorno à Liderança

    A indicação para o biênio 2019-2020 marca o retorno de Marcel Alexandre ao cargo de liderança, exercido anteriormente em 2017, quando ainda era filiado ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Ainda no ano passado, o parlamentar assumiu a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), onde permaneceu até o início deste ano para disputar as eleições gerais, se candidatando ao cargo de deputado federal.

    Parlamento municipal se mobiliza para ajudar vítimas de incêndio

    Os vereadores de Manaus iniciaram na manhã de ontem (18) uma ação solidária envolvendo todo o parlamento municipal, para arrecadar alimentos e água potável que serão doados às famílias vítimas do incêndio que destruiu mais de 600 casas, no bairro de Educandos, zona Sul de Manaus, na noite de segunda-feira (17).

    A meta, de acordo com o presidente em exercício da CMM, Reizo Castelo Branco (PTB) é arrecadar cerca de cinco mil toneladas de produtos até o meio dia de quarta-feira (19), quando as doações serão entregues às famílias, com apoio da Defesa Civil do Município.