Fonte: OpenWeather

    Política


    Érica Kokay quer acesso a todos os processos contra Adail Pinheiro no TJAM

    A presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de Combate à Pedofilia da Câmara dos Deputados, Érika Kokay (PT-DF), disse na manhã desta sexta-feira (21) que vai cobrar do presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam), desembargador Ary Moutinho, acesso a todos os seis processos que tramitam na Corte contra o prefeito de Coari, Adail Pinheiro (PRP), envolvendo casos de exploração sexual a menores.


    A declaração foi dada pela deputada logo ao chegar à sede do Tjam, no Aleixo, Zona Centro-Sul, onde ela também afirmou não ter duvidas de que o tribunal praticou uma “morosidade ilegal”, classificando a Justiça do Amazonas como “frouxa”.


    Acompanhada da também deputada federal Lílian Sá (Pros/RJ), relatora da CPI, e dos deputados estaduais José Ricardo (PT) e Luiz Castro (PPS), a deputada entrou para uma reunião a portas fechadas com Ary Moutinho.


    Antes disso, o presidente do Tjam falou com a imprensa e disse que a deputada teria de comprovar as suas declarações a respeito do caso. “O Tjam está ciente de todos os trâmites processuais aplicados ao caso Adail, e está disposto a fornecer explicações à sociedade e a quem mais for necessário”, comentou.


    Ontem, Érica Kokay esteve em Coari para ouvir novas vítimas de Adail Pinheiro e cobrou do governo estadual em posicionamento em relação ao caso.


    Segundo ela, o município vive em estado de caos e, portanto, “o governo não pode se silenciar”.


    A comissão que fica na capital amazonense até esta noite irá ainda hoje se encontrar com o procurador de Justiça Francisco Cruz, além de protocolar um pedido de intervenção federal em Coari.

    Com informações de Raphael Lobato.