Fonte: OpenWeather

    Política


    Eron vai conversar com Omar sobre assumir vaga de Pauderney

    Eron já faz até planos de como será sua atuação na Câmara dos Deputados – foto: Hudson Fonseca
     
    Se o vereador Plínio Valério (PSDB) realmente quiser passar alguns meses como deputado federal em Brasília deve se apressar.
    O tucano já possui fortes concorrentes para assumir a vaga deixada em aberto pelo secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino (DEM), como o secretário de Estado de Produção Rural, Eron Bezerra (PCdoB), e o vereador Marcel Alexandre (PMDB), o próximo na linha sucessória da vaga após Plínio.
    Eron Bezerra revelou ao EM TEMPO estar disposto a deixar a Secretaria de Produção Rural e se mudar para Brasília caso não haja impedimentos. Ele, que chegou a assumir a vaga no dia 11 de janeiro deste ano e se licenciou dia 25, não descarta a possibilidade de retornar à Câmara Federal caso o impasse do tucano persista.
    Entretanto, ele terá uma conversa com o governador Omar Aziz (PSD) nos próximos dias, haja vista que se licenciou do mandato devido a um pedido de Omar para que permanecesse à frente da Sepror.
    “Eu não teria nenhum problema, estou à disposição para assumir o mandato em Brasília se não houver impedimentos”, frisou. Eron disse ainda que a direção nacional de seu partido tem pressionado para que ele permaneça na vaga de deputado. E até faz planos para sua estada como parlamentar federal.
    “Nós devemos e podemos ir além da Zona Franca de Manaus. Senão, passaremos o resto da vida preocupados com as decisões de Brasília. Vou diversificar a pauta econômica do nosso Estado, discutirei a economia global do Amazonas, pois não devemos chegar ao século 22 com pires nas mãos”, adiantou.
    Bezerra ressaltou que o mandato não pertence a nenhum político ou parlamentar, mas sim à coligação formada em 2010 por PRB, PP, PTB, PMDB, PTN, PSC, DEM, PRTB, PMN, PTC, PRP e PCdoB, que elegeu dois deputados federais: Pauderney Avelino (DEM) e Rebecca Garcia (PP).
    Como suplentes, ficaram Luiz Fernando Nicolau (PRP), que já assumiu na vaga de Rebecca (secretária de Estado de Governo); Eron Bezerra; Plínio Valério; o vereador Marcel Alexandre (PMDB); o atual prefeito de Parintins, Alexandre da Carbrás; e, por último, o líder comunitário Raimundo Santos (PMN).