Fonte: OpenWeather

    Política


    Novo partido de Marina já capta parlamentares no AM

    Marcelo foi um dos deputados que recebeu o convite para o novo partido – foto: Hudson Fonseca
     
    O partido criado pela ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, o Rede Sustentabilidade, já conta com 34 militantes no Amazonas. A meta da coleta de assinaturas no Estado será de 20 mil adesões.
    A nova sigla já está sondando potenciais membros na região, inclusive entre parlamentares para compor o quadro. Dois deputados estaduais já foram convidados a integrar o novo partido.
    No último sábado (16), ocorreu em Brasília o lançamento da nova agremiação que nasceu do Movimento Nova Política, iniciativa que surgiu em 2010 com a candidatura de Marina à Presidência da República.
    Amazonenses participaram do evento, entre eles o professor de história Tacius Fernandes, a advogada Luciana Valente e o ex-candidato a vereador, Rodrigo Araújo.
    Tacius, um dos fundadores nacionais e representante da agremiação no Estado, disse que acompanha a carreira de Marina desde sua atuação no Ministério do Meio Ambiente e que fez parte do Movimento Nova Política no Amazonas. Ele afirma que só serão aceitos no novo partido políticos com ficha limpa, que conheçam o Código Florestal e que sejam engajados em questões de sustentabilidade.
    Sobre as adesões ao partido, ele diz que o interesse tem sido grande, principalmente por parte de ex-membros do PDT que deixaram o partido com o ingresso do ex-prefeito Amazonino Mendes. Também revela que os deputados Marcelo Ramos (PSB) e Luiz Castro (PPS) foram convidados a ingressar no partido.
    Marcelo Ramos disse ao EM TEMPO que declinou do convite, mas que apoia a iniciativa. “Vejo no Rede o resgate de valores de independência, transparência e ética que tanta falta fazem hoje à política. Vou assinar a lista para a criação e ajudar a coletar as 20 mil assinaturas, mas permanecerei no PSB”, declarou. Luiz Castro admitiu estar estudando a possibilidade, mas que não tomará uma decisão tão cedo.
    “Quanto aos vereadores, não convidamos e nem fomos procurados por nenhum. Até porque nenhum possui afinidade com a identidade e com a proposta do Rede”, afirmou Fernandes. Ainda segundo o professor, as bandeiras da recém-criada sigla são ética, sustentabilidade, meio ambiente, transparência e democracia.Ficha Limpa
    A proposta do partido é exigir ficha limpa para os dirigentes partidários e candidatos.  O estatuto também deverá prever uma reavaliação do papel do partido em relação a sua continuidade daqui a 10 anos.
    Os deputados Walter Feldman (SP), Alfredo Sirkis (PV-RJ) e Domingos Dutra (PT-MA) e a ex-senadora e vereadora por Maceió Heloisa Helena anunciaram o ingresso no novo partido.