Fonte: OpenWeather

    Política


    Vereadores querem extensão contratual para professores da Semed

    A dispensa de quase 300 professores pode deixar muitas escolas paradas, diz a Comissão – foto: Reprodução
     
     
     
    A Comissão de Educação da Câmara Municipal de Manaus (CMM) vai reivindicar a manutenção dos contratos de quase 300 professores do regime de direito administrativo (RDA) da Secretaria Municipal de Educação (Semed) que deverão ser dispensados no próxima dia 17 de março.
    Segundo a presidente da Comissão, Therezinha Ruiz (DEM), apesar de os contratos terem duração de apenas dois anos, a saída para que a comunidade escolar não seja penalizada seria a extensão contratual por mais um ano e a liberação para os que já foram dispensados em voltar a ministrar classes.
    “Até admito que esses profissionais não fiquem ‘ad aeternum’ nos cargos. Mas precisamos levar em conta todo o contexto educacional, principalmente a rotina das escolas, que esses professores já conhecem e dominam. Nossa preocupação é no sentido de não haver prejuízos, principalmente para os alunos”, justificou a vereadora.
    No entendimento da vereadora, é preciso evitar problemas como os ocorridos no ano passado, quando muitas escolas tiveram interrupções e/ou atrasos no cumprimento do ano letivo, como foi o caso da escola Ana Mota Braga, no bairro São Sebastião, Zona Sul, que teve o calendário de 2012 revisto.
    “Há casos de unidades de ensino onde o calendário teve que ser acelerado para que fossem iniciadas obras de reforma, que acabaram nem sendo realizadas. Por isso, é importante rever a dispensa desse quadro de professores, para que uma nova contratação não acabe ocasionando novos problemas para o ano letivo”, disse.