Entrevista


‘Não fizemos tudo, mas ninguém fez mais que nós’, diz Lula

Em entrevista a revista Fórum online, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) faz um balanço sobre a gestão de Bolsonaro e planos para 2020

Lula aponta que MP merece ser valorizado pela população | Foto: Divulgação

Há pouco mais de um mês fora da reclusão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) dá sua primeira entrevista ao vivo, para um canal de internet, a revista Fórum online, em que faz um balanço do primeiro ano da gestão do presidente Jair Bolsonaro (PSL), principal adversário de campanha do companheiro de legenda do PT, no último pleito, Fernando Haddad.

Confira a entrevista do ex-presidente:

1- Após quase dois anos em reclusão, qual o sentimento que o senhor tem sobre o Ministério Público?

Luiz Inácio Lula da Silva - Hoje, estou um pouco mais maduro e tenho consciência daquilo que falei sobre organização criminosa. Eu acho que o Ministério Público é uma organização forte, assim como o poder judiciário, e estão correndo um sério risco. O MP precisa ser respeitado, mas é comandado por um bando de meninos que destroem a imagem do órgão. Eles estão com medo que a Lava Jato fique desmoralizada. As acusações foram inseridas na sociedade e o Dellagnol (procurador da Lava Jato) é um messiânico mentiroso.

2- Como a segurança no Brasil pode melhorar?

Lula – É preciso pensar em segurança pública envolvendo município, governo do Estado, e acabar com essa tipificação do culpado. Vamos responsabilizar todo mundo numa política séria. Dessa forma, vamos gerar oportunidades para pessoas terem cultura, lazer e, assim, diminuirmos a insegurança. A violência contra o jovem negro está ligada com nossa cultura escravista. Quando se anda meia noite e se encontra um negro na calçada, existe o preconceito e essa pessoa não tem culpa, foi assim a vida inteira. Não há incentivo, o ministro da Cultura informa, por exemplo, que os que querem acesso à cultura tem que pagar. Nos livros de história, encontramos como a escravidão funcionou. Neste período, até os animais eram melhores tratados que um negro.

Ex-presidente disse que não foi o PT que quebrou o Brasil
Ex-presidente disse que não foi o PT que quebrou o Brasil | Foto: Divulgação

3 - E, de que forma interrompemos esse ciclo de preconceito?

Lula - No meu governo, vamos propor que os alunos estudem a história da África na escola. Se não educarmos as crianças, elas irão achar que há diferença entre uma raça e outra. Eles podem desenvolver o pensamento de que negro só se dará bem jogando bola ou lutando box. Quantos juízes são negros? Depois do Prouni é que começamos a observar pessoas negras nas universidades. Essa história não é curta e individual, convivemos num país que incentiva isso. Precisamos compreender o que está errado. Quando criei o Pouni, fui a Minas Gerais (MG) e uma mãe, negra, com dois filhos, disse que frequentava a universidade particular e os colegas dela tinham raiva porque ela estava estudando de graça.

4 – Declarações de ódio contra indígenas são fatores que aumentam a violência contra eles?

Lula – O Bolsonaro não assumiu qualquer compromisso. Ele é isso que vemos, desde quando era deputado, com discursos contra mulher, negro, índio e LGBT. E a mídia brasileira, com medo do PT, preferiu que acontecesse isso a que se elegesse um candidato com compromisso com a democracia. Um presidente da República que, por não saber a origem do óleo, no litoral brasileiro, acusa a Venezuela, a atriz Fernanda Montenegro e os cantores Martinho da Vila e Chico Buarque, e comenta que o ator Leonardo Di Caprio é responsável pela queimada da Amazônia. Tudo de ruim é culpa da esquerda. O que esse cidadão pensa da política? O Brasil era respeitado. Não podemos abrir mão da indignação.

5 - O que falta no atual governo?

Lula - Não tem um momento histórico, de inclusão social. Não fizemos tudo, mas ninguém fez mais que nós - por índio, mulher, portadores de deficiência física e LGBTs. Eu não era o presidente do Brasil, era um representante da sociedade. Pobre não se engana, se cuida, se dá chance.

6 – Quais as definições que já existem para 2020?

Lula - Quero que o PT se defenda, mas não dá para cometer a loucura de não apoiar candidato em locais onde não tenha chance. Não foi o PT que quebrou esse país. Quem quebrou esse país foi a falta de caráter, de dignidade dos golpistas.