Fonte: OpenWeather

    Recursos


    Omar Aziz destina maior verba da união para AM-010

    Conforme Seinfra, as obras devem iniciar ainda no primeiro semestre do ano

    Contrato de repasse financeiro com a CEF foi formalizado, hoje, em evento, em Itacoatiara, com a presença do governador Wilson Lima
    Contrato de repasse financeiro com a CEF foi formalizado, hoje, em evento, em Itacoatiara, com a presença do governador Wilson Lima | Foto: Divulgação

    Amazonas - O senador Omar Aziz (PSD) foi o responsável por direcionar a maior verba da união, R$ 219 milhões, destinado às obras da primeira etapa de reforma e modernização da rodovia AM-010, que liga Manaus ao município de Itacoatiara.

    O contrato de repasse financeiro com a Caixa Econômica Federal foi formalizado, ontem, em evento, no município, com a presença do governador Wilson Lima (PSC).

    A solenidade de assinatura aconteceu na Colônia de Pescadores Z-13 de Itacoatiara e contou com a presença da vice-presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Tatiana Thomé, prefeitos e representantes dos municípios vizinhos, além de parlamentares. O valor liberado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional é fruto de emenda de iniciativa do senador Omar. O contrato prevê contrapartida do Governo do Estado no valor de R$ 4,5 milhões.

    No local, Tatiana Thomé Oliveira disse estar feliz com a contratação, que possibilitará melhoria  de fluxo na rodovia e que permitirá o escoamento da produção rural. “É um contrato do governo do Amazonas, obtido por meio do recurso do senador Omar Aziz de R$ 219 milhões, o maior contrato de repasse da União de 2019. O segundo colocado, ele não chega a R$ 100 milhões; o que mostra que esta obra no Amazonas, vai ser de grande importância e que vai trazer desenvolvimento, emprego e renda”, explicou.

    O senador Omar Aziz aproveitou o momento para informar que tem observado o esforço do governador Wilson para resolver os problemas da população do Amazonas. “Eu estive no lugar dele, as coisas não andam com a facilidade como a gente quer queria. Mas, o governador tenta fazer o seu melhor. Eu sei que a luta é constante. Fico triste com pessoas que nunca produziram nada e ficam  ofendendo e brigando”, disse. Para ele, o momento é de comemoração, já que a estrada vai trazer segurança para produtores e moradores. “Algumas pessoas torcem para o Wilson Lima der errado, mas se der errado, quem vai sofrer é o Estado do Amazonas”, acrescentou.

    Wilson Lima ressaltou que a conquista representa um momento histórico para a população da região, por conta das intervenções que serão realizadas. "O que nós vamos fazer não é tapa-buraco, não é recapeamento, o que nós vamos fazer é tirar esse pavimento todo, trabalhar na base, na sub-base, colocar uma terceira via onde é possível, duplicar os trechos mais perigosos, colocar sinalização horizontal e vertical e, também, afastar um pouco aquela vegetação que tem nas laterais", explicou o governador.

    Ele ressaltou, ainda, o impacto econômico que as melhorias vão possibilitar. "Nós estamos transformando a AM-010 num corredor de atividades econômicas, porque aqui em Itacoatiara temos um rio, um calado que dura o ano todo, ou seja, permite a navegação de grandes embarcações. Temos aqui a comunidade do Novo Remanso, que é um grande produtor de abacaxi, temos Silves e Itapiranga, onde tem a implantação da Eneva para a exploração do gás. Lá no município de Rio Preto da Eva nós temos o Distrito Agroindustrial, que está em vias de ser implantado e que também vai gerar emprego e renda para essas pessoas", frisou Wilson Lima.

    De acordo com o governador, o desenvolvimento social da região também será impulsionado. "É importante trabalhar na questão do desenvolvimento econômico, até para que a gente possa identificar outras matrizes e outras frentes importantes para o Amazonas. Mas também é importante levar em consideração o aspecto do desenvolvimento social, de garantir o direito de ir e vir do cidadão que mora em Itacoatiara, Silves, Itapiranga, Rio Preto da Eva, que mora nos municípios próximos como Urucará, São Sebastião do Uatumã, quem está em Parintins, em Boa Vista do Ramos, Maués. Então isso é um ganho significativo para quem está nessa região", ressaltou o governador.

    Início das obras

     Wilson Lima informou que, de acordo com previsões da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana (Seinfra), as obras devem iniciar ainda no primeiro semestre do ano, conforme o período da estiagem.

    “Nós vamos começar as obras assim que o sol nos permitir, assim que se iniciar o período de estiagem as máquinas começam a trabalhar na AM-010. Isso deve acontecer no mês de maio, início de junho. Vamos aproveitar ao máximo esse período para avançar o que a gente puder", disse o governador.

    As obras serão realizadas, inicialmente, em três frentes de trabalho. "Nós vamos iniciar em maio, pelo município de Itacoatiara e isso é importante frisar, nós vamos começar a pavimentar daqui (Itacoatiara), e aí nós vamos ter três lotes de obras da AM-010, para que isso aconteça ao longo de toda rodovia, com empresas, inclusive, diferentes. Essa é uma obra que deve levar em média de 3 a 4 anos. Não é uma obra simples, é uma obra de 269 quilômetros", destacou Wilson Lima.

    Assinatura

    Segundo a vice-presidente da Caixa Econômica Federal, Tatiana Thomé, trata-se do maior contrato de repasse da União de 2019. “É com muita satisfação que eu venho aqui, representando a Caixa Econômica, para assinarmos esse contrato, que é importante para todos nós no escoamento das produções e, principalmente, para a segurança da população. Vai ser uma obra de grande importância que vai trazer para vocês desenvolvimento econômico e geração de emprego", enfatizou Tatiana.

    Em 2019, o Governo do Estado realizou obras de manutenção em todos os trechos da rodovia, o que incluiu recapeamento asfáltico, reciclagem de pavimento e limpeza de camada vegetal das bordas da pista em trechos críticos, com o objetivo de garantir a trafegabilidade dos condutores de veículos.

    Desta vez, a modernização da rodovia AM-010 prevê a realização de serviços de terraplanagem, drenagem, pavimentação, obras de arte, faixas de aceleração e sinalização dos 269 quilômetros da pista. As intervenções em estudo pretendem ainda promover a melhoria na sinalização horizontal e vertical, mudanças de traçado nos trechos onde forem recomendados por razões estritamente técnicas e de segurança, como por exemplo, as curvas perigosas. Não será feita na totalidade da rodovia, apenas em trechos estritamente necessários.