Fonte: OpenWeather

    Levantamento


    CNJ realiza pesquisa com policiais do Amazonas

    Objetivo é ouvir a opinião sobre a percepção que eles têm do fluxo de justiça criminal brasileiro e da sua relação com judiciário

    Levantamento tem intenção de identificar é importante gargalos entre o trabalho policial | Foto: Divulgação

    Amazonas - O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) está realizando uma pesquisa nacional que visa explorar canais de aproximação e interação com policiais civis, peritos e militares estaduais. O objetivo do trabalho é viabilizar o diálogo entre as instituições e construir novas estratégias de atuação do Poder Judiciário em matérias associadas à segurança pública e ao sistema de justiça criminal.

    Para o CNJ, a pesquisa, inserida no trabalho “Diálogos Polícias e Judiciário”, é importante para identificar eventuais pontos de estrangulamento e gargalos entre o trabalho policial e suas conexões com o funcionamento do processo penal.

    Além disso, o projeto busca aprofundar o conhecimento a respeito da percepção dos policiais sobre o funcionamento dos procedimentos penais: desde a abordagem policial, passando pela investigação e o processo penal, até a execução penal. Os resultados do projeto irão subsidiar políticas e estratégias de atuação do Poder Judiciário em matéria de política criminal e penitenciária.A pesquisa com os policiais integra o programa “Justiça Presente”, que já está trabalhando em todas as unidades da federação.

    Ele é resultado do acordo de cooperação inédito entre o CNJ e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), com o suporte dos recursos repassados pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.Com o intuito de aumentar o alcance da pesquisa e potencializar resultados, o projeto tem a participação do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, entidade reconhecida por seu trabalho na produção e compilação de dados e informações sobre segurança pública. Sua missão será ouvir todos os setores das polícias, sem viés corporativo ou institucional, contando para isso com a capilaridade de uma rede de associados que inclui profissionais de todas as regiões do país.Os policiais do Amazonas interessados em responder ao questionário devem solicitar uma senha para o sistema digital ao seu superior. Outras informações também podem ser requisitadas pelo endereço eletrônico [email protected]