Fonte: OpenWeather

    Eleições 2020


    Alberto Neto é pré-candidato do Republicanos à Prefeitura de Manaus

    O presidente do partido, Silas Câmara, afirma em discurso que o PM, pode vencer a eleição, apesar de 14 meses de mandato.

    Durante os discursos, o presidente da sigla no Amazonas e também deputado federal, Silas Câmara, ressaltou as qualidades do colega de poder. Além de ”dar a benção”, afirmando que o policial militar, tem total capacidade para vencer a eleição, mesmo com apenas um ano de parlamento. | Foto: Lucas Silva

    Manaus - Coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira (13), na sede do partido Republicanos marcou o lançamento da pré-candidatura do Capitão Alberto Neto à prefeitura de Manaus. Neto atualmente é deputado federal, eleito em 2018 para exercer seu primeiro mandato. Desta vez, o parlamentar tentará emplacar sua candidatura sob a perspectiva do “Bolsonarismo”, que lhe pouco mais de 107 mil votos válidos no pleito anterior.

    Durante os discursos, o presidente da sigla no Amazonas e também deputado federal, Silas Câmara, ressaltou as qualidades do colega de poder. Além de “dar a benção”, afirmou que o deputado tem total capacidade para vencer a eleição, mesmo com apenas um ano de parlamento. 

    “O Republicanos anuncia oficialmente lançamento da pré-candidatura do Capitão Alberto Neto. A partir de hoje, a sigla vai mostrar o seu vigor de militância. Vamos caminhar juntamente com os futuros vereadores, para uma campanha vitoriosa. O capitão reúne condições e possibilidades para abrir diálogo com todos seguimentos políticos, tanto do estado, quanto do âmbito federal. É político jovem, estudioso e preparado para este momento. Acredito que a experiência de 14 meses no Congresso Nacional, poderá garantir campanha de alto nível, sem ‘cotoveladas, seguindo direcionamento de propostas efetivas para Manaus. É homem do povo, que como policial, conhece a realidade das ruas, certamente será um prefeito cidadão”, explicou Câmara.

    Propostas

    Ao responder aos questionamentos da imprensa, Capitão Alberto, enfatizou que usará suas atribuições adquiridas como policial e congressista, propondo soluções inteligentes para o trânsito, educação da cidade. “Como pré-candidato, quero fazer uma aliança com Manaus, assim como fiz com o Amazonas, quando me tornei deputado federal. Tenho dedicado a minha vida na questão de segurança pública, acredito no atual momento. Manaus não possui nenhuma política de segurança pública efetiva, por parte da prefeitura. Nossos guardas municipais são agredidos quase rotineiramente. A prefeitura pode contribuir com a segurança, treinando e armando a Guarda municipal, dentro das suas atribuições”, comentou inicialmente.

    Sobre educação, o pré-candidato afirma que uma de suas bandeiras é a criação da Escola Municipal Militar, para desarticular a influência do tráfico no ambiente escolar. “Vamos direcionar policiais ou militares da reserva, para atuar em três ou cinco escolas em âmbito municipal. Vamos usar modelos de sucesso a nível estadual, principalmente áreas vermelhas para afugentar o tráfico das escolas”, defendeu o capitão.

    “Estou pronto para servir a população e nessa campanha, vou apresentar um projeto para cidade. Algo que seja eficiente e atenda, por exemplo, o problema atual da mobilidade urbana. Não adianta pintar uma faixa azul, se a população não entende o propósito daquilo. Nas avenidas os ônibus circulam tanto na esquerda e na direita, sem realmente atender o real propósito dessa medida”, criticou o parlamentar.

    Renovação política

    “Tenho disposição, quero acordar cedo e dormir tarde, cuidando de Manaus. Quero trazer ‘cases’ de sucesso aplicados em outras cidades brasileira para a nossa cidade. Só com a renovação política que está acontecendo, podemos mudar a capital. Não podemos olhar para o passado. É hora de pensar no futuro. Nossa política será composta pela população. A aproximação pelas redes sociais é um caminho para um mandato transparente”, ponderou Neto.

    Questionado sobre sua recente história parlamentar e o legado que deixará como deputado federal, Capitão Alberto, afirmou ter orgulho dos projetos aprovados e das comissões das quais é titular na Câmara. “ A criação da polícia penal em que eu sou presidente,  era um projeto que estava engavetado há anos no Congresso. Peguei essa proposta e coloquei embaixo dos braços. Entendo que, com essa medida, é possível corrigir uma das falhas na segurança pública, pois nosso sistema penitenciário é antigo. Tenho certeza que este é um dos legados que deixo como deputado”, ressaltou Alberto.