Fonte: OpenWeather

    Coronavírus


    Aleam cria medidas preventivas contra o novo coronavírus

    O parlamentar diz sobre a importância das campanhas aos servidores para dar exemplo a população

    O presidente da Aleam avisa sobre as medidas de proteção | Foto: Divulgação

    Manaus - O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), Josué Neto (PSD), informou nesta sexta-feira (13), que o Parlamento está adotando uma série de medidas para prevenção ao avanço do novo coronavírus (COVID-19), que foi considerado pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Esclareceu que não existem servidores da Casa com suspeita da doença e não houve determinação de suspender os trabalhos legislativos.

    “O momento é de prevenção e conscientização. Estamos tomando as medidas necessárias e essas atitudes vão servir de exemplo para nossa população, para a iniciativa privada, e até para as pessoas ficarem mais tranquilas, porque a gente sabe que a taxa de vítimas fatais é pequena, mas a gente precisa prevenir, conscientizar e tentar diminuir este pânico que tem na sociedade”, disse Josué.

    De acordo com o diretor-geral da Casa, Wander Mota, entre as ações estão campanhas de orientação voltadas a servidores e visitantes; disponibilização de recipientes com álcool gel em todos os andares; recolhimento de louças utilizadas na Aleam (copos, xícaras, etc), passando a usar descartáveis; e utilização de máscaras nas áreas onde há maior circulação de pessoas.

    Mota antecipa ainda que, no próximo dia 25, dia em que muitos servidores aposentados estarão na Assembleia, será realizada uma campanha específica para eles.

    Diretoria de Saúde

    De acordo com médico Arnoldo Andrade, diretor de Saúde da Aleam, o momento é de preocupação, mas não de pânico. Ele ressalta que as medidas são necessárias porque não existe ainda uma medicação nem vacina para combater o vírus. “Então temos que trabalhar educação e prevenção. Enquanto o vírus circula, faremos mecanismos de contenção”, avalia.

    O médico orienta os servidores que ao aparecerem sintomas de síndrome gripal (tosse, coriza e dor de cabeça), devem procurar o setor de saúde da Casa. “No local, o médico fará uma avaliação do quadro e, a partir daí a pessoa ficará sendo tratada em casa ou será encaminhada a fazer exames mais completos para que não haja uma possível propagação do vírus, caso seja confirmado o diagnóstico”, diz


    *Com informações da assessoria.