Fonte: OpenWeather

    Sessão virtual


    Braga vota a favor do decreto de estado de calamidade pública no país

    Líder do MDB destaca importância da medida para vencer a guerra contra o coronavirus

    Senador disse que os impactos do Covid-19 refletirá severamente a economia do Brasil | Foto: Divulgação

    Manaus - O líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), participou nesta sexta-feira (20), da primeira sessão remota da Casa Legislativa que aprovou o Decreto nº 88/2020 de reconhecimento do estado de calamidade pública para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil. A medida, apresentada pelo governo federal e aprovada na última quarta-feira (18), pela Câmara Federal, vai permitir a elevação dos gastos públicos e o descumprimento da meta fiscal deste ano.

    A sessão virtual inédita no mundo foi aberta pelo vice-presidente do Senado, Antônio Anastasia (PSD/MG), contando com a participação de 75 (dos 81) senadores, que aprovaram por unanimidade o decreto. “A partir de agora, o governo federal passa a ter mais condições financeiras e monetárias para socorrer estados e municípios nas ações emergenciais de combate ao coronavírus, podendo socorrer empresas, investimentos públicos, privados e empregos”, afirmou Braga. 

    Antes de declarar o voto sim à decretação de calamidade pública, o senador Eduardo desejou pronto restabelecimento do quadro de saúde do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e dos senadores Nelsinho Trad (PSD-MS) e Prisco Bezerra (PDT/CE). Nesta semana, os três parlamentares testaram positivo para o Covid-19 e estão em tratamento médico em hospitais de Brasília e São Paulo. 

    O parlamentar destacou a importância dos profissionais de saúde que, estão colocando as suas próprias vidas em risco neste momento, mesmo com carência de equipamentos de proteção individual. “Com a decretação da calamidade pública, esses profissionais vão poder trabalhar com mais proteção e atender mais pessoas em todo o país”, disse Eduardo.

    Economia

    O senador destacou que os impactos do Covid-19 atingem severamente a economia do país e que as medidas a serem adotadas, a partir da decretação do estado de calamidade pública, serão fundamentais para enfrentar a atual crise e reconstruir o país, após a pandemia. Segundo ele, é preciso entender como evoluem os efeitos econômicos da pandemia para adotar novas medidas emergenciais.

    Braga elogiou a medida adotada pelo Banco Central americano de fazer empréstimos para nove países, dentre eles o Brasil, de forma a reduzir o nervosismo nas bolsas de valores no mundo.

    “A consequência disso foi que a especulação sobre o dólar acalmou e a moeda americana passou a funcionar em baixa. Acreditamos que fecharemos a bolsa do Brasil com alta. É o início de uma retomada diante de toda a crise que estamos enfrentando”, finalizou o senador.


    *Com informações da assessoria.