Fonte: OpenWeather

    Medida


    Vereador destina verba de emenda impositiva para o combate ao Covid-19

    O vereador Fransuá também solicita a suspensão das cobranças, até o mês de maio de 2020, dos serviços fornecidos aos usuários na capital

    Um outro ofício também foi encaminhado pelo vereador Fransuá
    Um outro ofício também foi encaminhado pelo vereador Fransuá | Foto: Divulgação


    O vereador Fransuá (PV) anunciou, na última sexta-feira (20), que vai destinar R$ R$ 109.000,00 da emenda impositiva para contenção e tratamento de ocorrências relacionadas ao novo coronavírus, à Covid-19. De acordo com o parlamentar, o montante será deliberado para o Fundo Municipal de Saúde da Secretaria de Saúde de Manaus (Semsa), que será a administradora da verba e só poderá utilizar para compra de materiais e equipamentos para a contenção e tratamento de ocorrências relacionadas ao covid-19.

    “Esse é o momento de união. A pandemia da coronavírus cresce assustadoramente e vai gerar um enorme impacto na vida de todos. Hoje, comuniquei à Secretaria Municipal de Finanças (Semef) a minha decisão em destinar R$ 109 mil da emenda impositiva, a fim de auxiliar na contenção e tratamento de ocorrências relacionadas ao Covid-19,” explicou o vereador Fransuá.

    Um outro ofício também foi encaminhado pelo vereador Fransuá, desta vez, a solicitação foi endereçada à presidência Regional do Partido Verde, no qual é filiado. No documento o parlamentar solicita a transferência do valor integral do Fundo Partidário Eleitoral para ações de enfrentamento e prevenção da covid-19. 

    “Como vereador de Manaus e parte integrante do Partido Verde, não posso cruzar os braços. Sugeri que a presidente do PV, seccional Amazonas fizesse a transferência do fundo partidário em virtude da pandemia do novo coronavírus, o Covid-19. Esse vírus assola todo o Brasil, e em particular o município de Manaus, exige que nos unamos em uma força tarefa. Por isso, devemos dispor de vários recursos e, de todos as esferas, quer seja municipal, estadual, ou federal, afim de combatermos, com a maior eficácia e urgência, essa pandemia”, frisou Fransuá.

    O parlamentar também aproveitou para encaminhar outros ofícios para as concessionárias Amazonas Energia e Águas de Manaus, responsáveis pelo fornecimento de energia e água, respectivamente, na capital amazonenses. Ele solicita a suspensão das cobranças, até o mês de maio de 2020, dos serviços fornecidos aos usuários na capital.

    Segundo o vereador Fransuá, deve se considerar o Decreto nº 42.061, de 16 de março de 2020, que estabeleceu a situação de emergência na saúde pública do Estado do Amazonas em razão da disseminação da Covid- 19, e ainda, o Decreto municipal nº 4.476, 4.799 e 4.780 em que também sentencia o estado de emergência para Manaus.

    “ Precisamos tomar todas as providencias para conter a pandemia em nosso Estado. E como a única maneira de minimizar o contágio é por meio do isolamento social, logo, a grande maioria das pessoas não poderão trabalhar, e sabemos que a grande maioria da população não terá condições de pagar suas contas de energia nem de água. Por se tratar de um caso emergencial de combate à pandemia do Covid-19, é que sugiro que sejam suspensas as cobranças de energia no município de Manaus para a população carente”, pontuou o vereador.

    Cresce o número de casos

    De acordo com a atualização dos dados pela Fundação em Vigilância de Saúde do Amazonas (FVS-AM), na tarde desta segunda-feira (23), o Amazonas já registra 32 casos do novo coronavírus (Covid-19), sendo 31 na capital amazonense e um em Parintins.

    Hoje, foram registrados mais seis novos casos confirmados da doença, segundo a presidente da FVS-AM, Rosemary Costa Pinto. Outros 20 casos estão em investigação pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen/AM).

    Ainda conforme as informações repassadas, dos casos confirmados, três pacientes estão internados. Dois deles estão no Hospital e Pronto Socorro Delphina Aziz, na zona Norte de Manaus.

    O Hospital e Pronto Socorro Delphina Aziz tornou-se referência em Manaus, para o tratamento do coronavírus. Uma das pessoas diagnosticadas com a Covid-19 está internada em uma unidade de saúde privada.

    O secretário de Saúde do Amazonas (Susam), Rodrigo Tobias, explicou que o Hospital Delphina Aziz vai atender, a partir desta segunda (23), somente os casos graves de coronavírus regulados, ou seja, que dão entrada na unidade por meio das ambulâncias. O titular da Susam recomenda, que a população que não apresenta sintomas do coronavírus procure outras unidades de Saúde do Estado.

    Em todo o Brasil, dados do Ministério da Saúde confirmam o aumento do número de infectados pelo novo coronavírus. Entre quinta e sexta-feira passada, 11 mortes foram registradas em decorrência da covid-19, sendo nove em São Paulo e outras duas no Rio de Janeiro. Em São Paulo outros 396 casos já foram confirmados, seguido por Rio de Janeiro (109), Distrito Federal (87), Ceará (55), Rio Grande do Sul (37) e Minas Gerais (35).

    *Com informações da assessoria