Fonte: OpenWeather

    Saúde pública


    Deputada pede urgência na compra de EPI´s

    A parlamentar progressista solicita a compra imediata dos EPI´s para os profissionais da saúde no AM

    A parlamentar progressista solicita a compra imediata dos EPI´s para os profissionais da saúde no AM | Foto: Divulgação

    Manaus - Para reforçar o combate ao novo coronavírus, a deputada estadual dra. Mayara Pinheiro (Progressistas), solicitou a compra em larga escala dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para enfermeiros, técnicos em enfermagem e médicos, que trabalham no pronto atendimento de pacientes potencialmente infectados.

    No último sábado, Mayara runiu com a categoria de saúde e Secretaria Estadual de Saúde (Susam), reforçando o pedido da compra de  máscara, luva, toca, capote impermeável e álcool em gel 70%. "Os números estão aumentando no Estado, já temos  casos confirmados. Por isso, precisamos fortalecer a prevenção e olhar para  nossos profissionais que estão na linha de frente. Assim, evitamos contágio, os protegemos e também aos pacientes", explicou a deputada.

    Ainda de acordo com Mayara, a Comissão de Saúde e Previdência da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) está acompanhando produção desses EPIs, na Universidade do Estado do Amazonas (UEA), ação liderada pelo reitor da instituição Dr. Cleinaldo Costa, em parceria com o Governo do Estado. "São confeccionadas por dia, na UEA, 240 protetores faciais, ou seja, em um cenário de explosão de casos, em 10 dias, a capacidade de produção é de 240 mil máscaras. O reitor também anunciou que em dois dias vai ser concluído o protótipo de avental capote impermeável e descartável. Dessa forma, vamos oferecer produtos de qualidade aos nossos profissionais e qualificar ainda mais o atendimento desses profissionais", pontuou.

    Outra proposta nesse sentido de proteção, apresentada no fim de semana, foi a utilização, por parte do Poder Público, de propriedades privadas, como hotéis e pousadas, com o intuito de viabilizar o cumprimento de quarentena, isolamentos e demais tratamentos médicos não invasivos.


    *Com informações da assessoria.