Fonte: OpenWeather

    Acusações


    Acusado de Judas, Moro declara "há lealdades maiores que as pessoais"

    Ex-ministro da justiça depôs por oito horas na Polícia Federal em Curitiba, sobre as acusações feitas ao presidente

    Na manhã do último sábado (2), Bolsonaro publicou um vídeo também em suas redes sociais sobre a suspeita em relação ao atentado que sofreu durante sua campanha política em 2018 | Foto: Reprodução

    Brasil -  Após prestar depoimento na Polícia Federal, em Curitiba, no último sábado (2) o ex-ministro Sergio Moro escreveu em suas redes sociais a frase: “há lealdades maiores que as pessoais”. A declaração veio um dia após Moro ser chamado de Judas pelo presidente Jair Bolsonaro.

    Na manhã do último sábado (2), Bolsonaro publicou um vídeo também em suas redes sociais sobre a suspeita em relação ao atentado que sofreu durante sua campanha política em 2018, com uma facada no tórax. O presidente então escreveu: “os mandantes estão em Brasília”. Em outra publicação Bolsonaro disse “O Judas, que hoje deporá, interferiu para que não se investigasse?”, referindo-se ao depoimento de Moro para a PF.

    Ao pedir demissão do cargo de ministro da Justiça e Segurança pública do Brasil, Sergio Moro, acusou Bolsonaro de tentativa de interferência política na corporação. O ex-ministro concluiu seu depoimento no prédio a Policia Federal após oito horas de esclarecimentos. Em frente ao local, grupos de manifestantes se aglomeraram e saíram em defesa de Moro e outros em defesa presidente da república.

    Por volta de 00h20 da madrugada de domingo (3), Moro deixou o local sem falar com a imprensa, durante seu depoimento o ex-ministro garantiu que apresentará novas provas sobre as acusações feitas ao presidente.