Serviço Suspenso


Comissão de Transporte da Aleam propõe retorno do transporte fluvial

De acordo com a Agência Reguladora dos Serviços Públicos, Delegados e Contratados do Amazonas (Arsepam), ainda não há uma previsão para o retorno do transporte

Roberto Cidade lembrou que o transporte fluvial, principalmente os expressos e similares estão sem renda | Foto: Evandro Seixas

Roberto Cidade lembrou que o transporte fluvial, principalmente os expressos e similares estão sem renda
Roberto Cidade lembrou que o transporte fluvial, principalmente os expressos e similares estão sem renda | Foto: Evandro Seixas

Manaus - O presidente da Comissão de Transporte, Trânsito e Mobilidade da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade (PV), sugeriu na manhã desta terça-feira (9), o retorno do transporte fluvial no Estado, da mesma forma que ocorreu com a volta das igrejas.

“O transporte fluvial é fundamental para as pessoas do interior e por isso, nós precisamos encontrar uma solução, da mesma forma que encontramos para as igrejas, seguindo todos os cuidados com o distanciamento, o uso de máscaras e o número reduzido de pessoas”, defendeu.

Roberto Cidade lembrou que o transporte fluvial, principalmente os expressos e similares estão sem renda nenhuma e que existem embarcações trabalhando de forma irregular. Ele relatou ainda que esse modal é muito utilizado para viagens de passageiros do interior para a capital.

“Recebi vários pedidos porque muitas pessoas do interior precisam vir a capital para algum tipo de tratamento, principalmente de saúde, e essas pessoas estão ilhadas sem ter como sair, porque o transporte fluvial está suspenso e o aéreo é muito caro e nem todos tem condições de arcar com esse custo”, pontuou.

Sem previsão

De acordo com a Agência Reguladora dos Serviços Públicos, Delegados e Contratados do Estado do Amazonas (Arsepam), ainda não há uma previsão para o retorno do transporte. O transporte fluvial de passageiros foi um dos primeiros serviços a serem suspensos no Estado, devido a pandemia do Covid-19, ainda em março. Ficou liberado apenas o transporte de carga e pessoas que estivessem retornando a suas cidades de origem.

Retorno dos voos da MAP

Ainda durante o pronunciamento, Roberto Cidade disse que a Comissão de Transporte vai acompanhar como será o retorno das atividades da MAP/Linhas Aéreas nos voos que atendem o Amazonas, previsto para o início e julho.

O parlamentar lembrou que a empresa estava prestando um serviço precário aos municípios do Amazonas e que teria a Audiência Pública, mas que foi cancelada devido a pandemia.

“Eu quero dizer que a comissão vai acompanhar e fiscalizar esse retorno. Eu estarei encaminhando um ofício para que a operadora nos informe como está o planejamento desse retorno. Porque várias vezes tivemos problemas com cancelamentos de voos, entre outros transtornos”, pontuou.


Com informações da assessoria