EFEITO PANDEMIA


Câmara Municipal retomará atividade presencial no dia 1º de julho

Presidência afirmou que todos os protocolos de segurança contra a Covid-19 serão seguidos nessa retomada

Presidente da CMM, Joelson Silva, diz que servidores do grupo de risco vão seguir isoladas nas suas residências | Foto: Robervaldo Rocha/CMM

Manaus - As sessões plenárias presenciais na Câmara Municipal de Manaus (CMM) serão retomadas no próximo dia 1º de julho, segundo anunciou o presidente da Casa, vereador Joelson Silva (Patriota), durante a sessão plenária virtual desta quarta-feira (24). As atividades no local estão suspensas desde 23 de março, com exceção de alguns serviços emergenciais, e devem ser retomadas de forma gradual, dentro do que determina as normas estabelecidas pelas autoridades de saúde.

Com o recesso parlamentar do meio do ano cancelado, e todas as medidas de sanitização e desinfecção implantadas nas dependências da sede do Poder Legislativo municipal, a CMM está pronta para a retomada gradual das atividades presenciais. Segundo Joelson, na preparação para o retorno, todos os protocolos definidos pelas autoridades de saúde estão sendo obedecidos. Na quinta-feira (25), será realizada uma nova sanitização no prédio da Câmara, com a desinfecção de todos os setores.

“Já temos os aparelhos para medição da temperatura de todos os servidores. E caso algum servidor apresente sintomas de infecção pelo novo coronavírus, a pessoa será prontamente encaminhada até a enfermaria para receber os cuidados e orientações necessários. Aquelas em estado de comorbidade, como hipertensão e diabetes, ou que estejam no grupo de risco, inclusive vereadores, irão ficar em casa”, disse o presidente da CMM.

Gabinetes

Joelson Silva informou, ainda, que durante o mês de julho, os gabinetes dos vereadores funcionarão com apenas dois assessores. “Queremos retornar com segurança e poder fazer nossas sessões presenciais, pois essa já é uma exigência da própria sociedade, a exemplo do que já ocorre com o comércio, parte da indústria e outros setores. Será um retorno gradual, mas responsável, até que tenhamos vencido a Covid-19. Já estamos numa linha de baixa em relação ao número de casos, mas não podemos relaxar”, finalizou Joelson Silva.

O vereador Hiram Nicolau (PSD) disse que, diante do atual quadro de contaminação e de óbitos do coronavírus, em Manaus, ele concorda com a retomada das atividades presenciais na CMM. Disse, no entanto, desde que sejam tomadas pela Casa todas as medidas de segurança quanto os riscos de infecção da Covid-19 sejam.

“O presidente [Joelson Silva] informou que todos os vereadores e demais servidores que vão entrar no plenário serão testados. Acho válida a decisão. A população quer ver os vereadores trabalhando. Se outros cidadãos já voltaram ao trabalho, por que os vereadores não podem voltar também? Se o vereador pode ir ao restaurante como os demais cidadãos, por que ele não pode voltar para o plenário? Eu estarei lá no dia primeiro”, afirmou.

Mas, o retorno dos funcionários do vereador Hiram Nicolau se dará em regime de escala. “Eu não vou colocar todos de uma vez só. Eu vou testar por conta própria os meus funcionários e os que testarem positivos vão seguir isolados na quarentena. Eu tenho também funcionários do grupo de risco. Esses vão se manter isolados. E dentro do plenário, eu vou permitir um e no máximo dois funcionários, em uma questão emergencial. É o que eu vou conseguir fazer nesse momento”, explicou o parlamentar.


*Com informações da assessoria