Fonte: OpenWeather

    ELEIÇÕES 2020


    Amazonino e David se distanciam dos demais na corrida eleitoral

    Apenas com cenário de primeiro turno, pesquisa que ouviu 935 eleitores mostra reação mais forte de David Almeida

    | Foto: Divulgação

    Manaus – A última pesquisa eleitoral para a disputa pela Prefeitura de Manaus, realizada pelo Instituto Pontual, divulgada com um mês de atraso, mostra que o ex-governador Amazonino Mendes (sem partido) e o também ex-governador David Almeida (Avante), se distanciaram dos demais concorrentes nessa corrida. Enquanto Amazonino sofreu cresceu apenas 0,2% em relação a primeira pesquisa do mesmo instituto, realizada em março, antes da pandemia, David Almeida cresceu 2,9%. 

    A pesquisa estimulada - quando os nomes são apresentados ao entrevistado - que foi realizada de 4 e 11 de junho, e ouviu 935 eleitores, foi divulgada somente nesta segunda-feira (6). Ela aponta Amazonino Mendes com 29,9% e David Almeida com 17,7%. A distância entre o terceiro colocado em relação a outra pesquisa saltou de 8,5% para 11,8%.

    Posto antes ocupado pelo deputado federal José Ricardo (PT) agora tem o também deputado federal Alberto Neto (Republicanos) como terceiro colocado, com 5,9%. Enquanto Alberto cresceu 0.9%, Zé Ricardo caiu 2.3% e recuou para quinto lugar no ranking eleitoral da Pontual. Em quarto lugar está o deputado estadual Serafim Corrêa (PSB), que saiu de 2,2% pelos números da primeira pesquisa, para 5,7%.

    Segundo o analista político Breno Rodrigo, apesar de Amazonino está entre os nomes mais fortes para o pleito, a disputa eleitoral para o cargo de prefeito da capital possuiu uma natureza paroquial maior, o que pode ser prejudicial para ele, devido suas as limitações.

    “As eleições para escolha de prefeitos são desgastantes. Os candidatos precisam ter um contato direto com a população. É literalmente uma corrida atrás de votos, com visitas aos bairros, indo de casa em casa. Não sabemos se Amazonino teria essa disponibilidade, tendo em vistas suas limitações físicas devido à idade. Isso daria vantagem a David”, analisou.

    O especialista destacou ainda que Amazonino e David Almeida, que lideram as pesquisas, são muito mais lembrados por já terem nos seus históricos, a experiência de comandar do Estado, e deste modo terem conquistado diversas camadas da sociedade. Diferente dos demais candidatos que são nomes novos na corrida eleitoral, sem experiência de gestão.

    Para David Almeida, os resultados apresentados pelo levantamento, apesar de mostrarem uma reação do seu nome na corrida eleitoral, não condizem com o cenário atual devido ao intervalo de tempo da realização e divulgação dos dados. De acordo com ele, pesquisas de consumo interno apontam inclusive uma distância menor entre ele e Amazonino.

    "O cenário já é diferente e eu estou confiante. Pesquisas mais atuais apontam a nossa vitória no segundo turno, mesmo sem a disputa contra o Amazonino. Em três cenários diferentes, a vitória permanece sendo a mesma. Nesse momento eu continuarei me dedicando a elaboração do nosso plano de governo para chegar ao segundo turno e realizar o que as pesquisas indicam”, afirmou.

    De acordo com fontes o cenário atual está mais favorável para David. Diferente dos 12,2% de diferença da última pesquisa da Pontual, pesquisas de consumo interno apontam uma distância bem menor, de apenas 8 pontos percentual entre Amazonino e David.

    Amazonino, ao lado Serafim e do ex-deputado federal Alfredo Nascimento lideram o ranking da rejeição na pesquisa da Pontual. Serafim Correa apareceu com 17,9%, Alfredo com 17,4% e Amazonino com 14%. Mais para baixo, a lista segue com José Ricardo (5,2%), David Almeida (4,2%), Josué Neto (3,7%) e delegada Débora Mafra (2%).

    Reação

    Na terceira posição da corrida, o deputado federal Alberto Neto apresenta uma das menores taxas de rejeição, com 0,7%. “Fico feliz em ver meu nome ocupando o terceiro lugar para prefeito. Acredito que isso é reflexo do trabalho que venho exercendo frente a população. Tenho ciência que a porcentagem sofreu alteração no cenário atual refletindo em um crescimento para o meu nome na disputa”, avaliou. Ele disse ainda que o seu destaque pode estar ligado aos projetos e ações exercidas por ele durante a pandemia.

    Entre as reviravoltas apresentadas pelo levantamento está o deputado estadual, Serafim Correa (PSB), ocupando o quarto lugar com 5,7%. Mas, apesar do resultado, o deputado afirmou que não irá concorrer ao cargo de prefeito. "Estou com 73 anos e reconheço que estar a frente da prefeitura da capital exige muita disposição e eu não estou mais disposto devido a inúmeras questões de saúde. Quero continuar exercendo meu trabalho atual e colaborando com a população com feitos que estão ao meu alcance”, afirmou.

    Depois de meses em terceiro lugar, o deputado federal José Ricardo (PT) que caiu para quinto, disse acreditar que os resultados da pesquisa estão ligados aos políticos que querem se manter. "Políticos que são lembrados por escândalos relacionados ao dinheiro público. Infelizmente não apresentaram bons feitos a capital. Nós vamos continuar enfrentando políticos como estes para mostrar ao povo como é necessário fazer mudanças em Manaus. Vamos intensificar os projetos no decorrer do calendário eleitoral”, disse.

    Leia Mais:

    David Almeida vence Amazonino, aponta pesquisa para 2020

    ‘Prefeituráveis’ trabalham combate à pandemia como bandeira

    Disputa pela prefeitura de Manaus pode ter recorde de candidatos