Fonte: OpenWeather

    Fake news


    Bolsonaro diz que esquerda tenta 'descriminalizar a pedofilia'

    Afirmação do presidente Bolsonaro se baeia em fake news e boatos ao dizer que partidos de esquerda defendem a pedofilia

    Bolsonaro disse que a esquerda “busca meios de descriminalizar a pedofilia, transformando-a em uma mera doença ou opção sexual”
    Bolsonaro disse que a esquerda “busca meios de descriminalizar a pedofilia, transformando-a em uma mera doença ou opção sexual” | Foto: Divulgação

    Brasil - O presidente Jair Bolsonaro usou sua conta no Twitter nesta terça-feira (15) para publicar fake news a respeito de propostas dos partidos de esquerda para, supostamente, descriminalizar a pedofilia. Trata-se de um boato que aparece, de tempos em tempos, em blogs que fingem publicar conteúdos jornalísticos e em perfis bolsonaristas nas redes sociais.

    Na origem, o boato atingia a deputada Maria do Rosário (PT-RS) e o ex-deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ). Ele surgiu em 2015 e teve nova onda de publicações em 2017, quando foi desmentido pelo então deputado em suas redes sociais.

    Os criadores da mentira cibernética chegaram a adulterar fotos dos dois deputados para, assim, forjar fotos em que apareciam com cartazes dizendo que pedofilia não seria crime, e sim doença.


    Tais fotos não existem, bem como nunca foi apresentado nenhum projeto de lei com esse conteúdo, como a imprensa alertou na época.

    Na eleição de 2018, a fake news voltou a circular, desta vez dizendo que o então candidato Fernando Haddad defendia projeto que descriminalizava a pedofilia.

    A "notícia" fazia referência a um projeto de alteração do Código Penal, que nada tinha a ver com pedofilia, nem trazia o termo, e nada tinha a ver com Haddad. Na época, o projeto tinha estado sob relatoria de José Sarney (MDB-AP) e, depois, passado à relatoria de Antonio Anastasia (PSDB-MG).

    Na ocasião, a imprensa também refutou a mentira por meio de seus mecanismos de checagem de fake news. Agora, a mentira volta a ser propagada, desta vez pelo presidente da República, em conta oficial.

    Bolsonaro postou uma foto ao lado da ministra Damares Alves (Família e Direitos Humanos), parabenizando-a pela apresentação de projeto de lei que aumenta em 50% a pena para crime de pedofilia. No tuíte, Bolsonaro disse que a esquerda “busca meios de descriminalizar a pedofilia, transformando-a em uma mera doença ou opção sexual”.

    *Com informações do Estadão

    Leia mais:

    Novo surto da Covid-19 na China preocupa a indústria do Amazonas

    SINDUSCON-AM cadastra currículos para atuação na construção civil

    Caixa faz novo pagamento de até R$ 1.045 do FGTS